Novo aeroporto. Montenegro diz que “estão criadas as condições para que o Governo possa avançar nesta matéria”

O social democrata acredita que “daqui a um ano se possa ter uma decisão final relativamente à localização e construção do novo aeroporto”.

O presidente do Partido Social Democrata (PSD), Luís Montenegro, defendeu que o Governo tem todos os instrumentos para avançar na questão do novo aeroporto de Lisboa, depois de se ter reunido com o primeiro-ministro e também o ministro das Infraestruturas.

“Estão criadas as condições para que o governo possa avançar nesta matéria e que daqui a um ano se possa ter uma decisão final relativamente à localização e construção do novo aeroporto”, sublinhou Montenegro.

O líder social democrata diz que durante reunião com o executivo foram abordadas questões que estão alinhadas entre os dois partidos. “Diligencias no aeroporto da portela o mais breve possível, depois que se proceda à legislação e enquadramento necessários para que haja a realização de uma avaliação ambiental estratégica”

“Relativamente à localização do novo aeroporto de Lisboa que essa avaliação seja conduzida com recurso ao meio académico e cientifico e  finalmente que se possa autonomizar todos os custos e prazos de cada uma da soluções”, destacou Montenegro.

O presidente do PSD também salientou que desde o começo do debate o partido defendeu que “o que era importante era que definisse uma metodologia que não houvesse dúvidas relativamente ao contexto com que a solução de localização da nova infraestrutura aeroportuária da região de lisboa se devia desenhar”.

Recomendadas

Ministro da Saúde inicia processo de dissolução de consultora (com áudio)

Manuel Pizarro já iniciou o processo de dissolução da Manuel Pizarro-Consultoria e reconhece incompatibilidade.

OE2023: Conselho de Ministros extraordinário discute documento na terça-feira

O Governo discute em Conselho de Ministros extraordinário na terça-feira a proposta de Orçamento do Estado para 2023, numa reunião que marca o começo do processo de aprovação do documento, que é entregue ao parlamento na segunda-feira.

Governo avisa federação russa em Portugal: “UE adotará medidas restritivas adicionais” devido a anexação de regiões ucranianas

O Ministério dos Negócios Estrangeiros garante que a UE “continuará a apoiar a integridade territorial e a soberania da Ucrânia”, posição que demonstrou, esta segunda-feira, durante reunião com o embaixador da Federação Russa.
Comentários