Novo Banco. CMVM levanta suspensão das obrigações séniores

A CMVM deliberou o levantamento da suspensão da negociação, em mercado regulamentado, dos valores mobiliários emitidos pelo Novo Banco


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) deliberou o levantamento da suspensão da negociação, em mercado regulamentado, dos valores mobiliários emitidos pelo Novo Banco.

“Em aditamento à informação divulgada em 29 de dezembro de 2015, o Novo Banco informa sobre os mercados regulamentados onde as obrigações retransmitidas para o Banco Espírito Santo estão admitidas à negociação”, adiantou também a instituição financeira, em comunicado à CMVM.

Na terça-feira à noite, o Banco de Portugal anunciou a medida para capitalizar o Novo Banco e que é feita pela passagem para o ‘banco mau’, BES, das obrigações não subordinadas destinadas a investidores institucionais (como fundos de investimento, públicos ou privados) que ficaram no Novo Banco aquando do resgate BES, em agosto de 2014.

Com esta medida – que reverte a que tinha sido tomada após a resolução do BES, em 2014, quando o Banco de Portugal decidiu não imputar perdas aos credores seniores, passando a dívida não subordinada do BES para o Novo Banco – o capital da instituição agora liderada por Stock da Cunha foi reforçado em 1.985 milhões de euros, permitindo-lhe assim entrar em 2016 a cumprir as exigências regulamentares.

OJE

Recomendadas

Sindicato diz que renovação da frota automóvel da TAP é ética e moralmente condenável

Num comunicado aos associados que a Lusa teve acesso, o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) assinala que “foi com enorme estupefação e uma boa dose de vergonha alheia que os sindicatos, os trabalhadores do grupo TAP e os contribuintes portugueses foram confrontados com uma notícia que pode até ter uma rebuscada justificação económica, mas que é ética e moralmente condenável”.

Investimentos em eólicas e solar foram 15 vezes superiores ao nuclear – relatório

Cerca de 350 mil milhões de dólares foram investidos em todo o mundo em projetos de energia solar ou eólica, contra os 24 mil milhões dedicados a projetos de energia nuclear, indica o World Nuclear Industry Status Report.

Albergaria investe 3,7 milhões de euros na zona industrial para captar investimento e criar emprego

O município “tem realizado um forte investimento no desenvolvimento económico, dinamizando o sector empresarial e a economia local” nos últimos anos, segundo António Loureiro, Presidente da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha.