Novo choque energético atinge a Europa depois da Noruega encerrar três depósitos de petróleo

As exportações de gás do país serão reduzidas em 60% nos três dias de greves, disse a Associação Norueguesa de Petróleo e Gás na terça-feira. A nação nórdica foi a segunda maior fonte de gás natural para a Europa no ano passado, apenas atrás da Rússia, que também está a fechar a ‘torneira’.

Reuters

Os problemas de energia da Europa aumentaram esta terça-feira, depois de os trabalhadores noruegueses de petróleo e gás entrarem em greve, o que levou ao encerramento de três depósitos no Mar do Norte, causando um aumento nos preços do gás natural, de acordo com a “CNN Business”.

Os trabalhadores da empresa estatal de energia da Noruega, Equinor, exigem melhores condições remuneratórias.

Os três depósitos produzem o equivalente a cerca de 89 mil barris de petróleo por dia, dos quais mais de 30% são de gás natural, disse a Equinor em comunicado.

A Noruega foi a segunda maior fonte de gás natural para a Europa no ano passado, atrás apenas da Rússia, segundo dados do Eurostat.

As notícias da greve surgem numa altura em que se acumulam as preocupações com os cortes de gás russo e a Europa prepara planos de armazenamento e contingência para o inverno. Os fluxos de gás através do Nord Stream 1 estão atualmente com apenas 40% da capacidade, de acordo com a S&P Global Platts. Contudo, devem parar completamente por dez dias a partir do início da próxima semana para trabalhos de manutenção.

“A preocupação é que os embarques de gás possam ser ainda mais reduzidos ou nem mesmo retomados após o trabalho de manutenção”, escreveu em comunicado Carsten Fritsch, analista de energia do Commerzbank. “Isso tornaria virtualmente impossível reabastecer os stocks europeus de gás natural para o próximo inverno e exigiria medidas políticas de maior alcance e cortes no consumo de gás”.

Hoje, os preços futuros do gás natural europeu subiram 5%, atingindo 172 euros por megawatt-hora, segundo dados da Intercontinental Exchange, naquele que é o preço mais alto desde o início de março.

Na quarta-feira, os trabalhadores noruegueses devem continuar em greve, o que resultará no encerramento de outros três depósitos, disse a Equinor, que produzem o equivalente a cerca de 330 mil barris de petróleo por dia, dos quais quase 80% são de gás natural.

Outra greve está planeada para sábado, a qual, segundo a “Reuters”, pode vir a fechar cerca de um quarto da produção de gás da Noruega e 15% da sua produção de petróleo. A Equinor disse que o impacto do terceiro dia de greves “ainda não está claro”.

As exportações de gás do país serão reduzidas em 60% nos três dias de greves, disse a Associação Norueguesa de Petróleo e Gás na terça-feira.

“As entregas norueguesas representam um quarto do fornecimento de energia europeu, e a Europa depende inteiramente da Noruega como nação, num momento em que os cortes no fornecimento russo criaram um mercado muito apertado para o gás natural”, afirmou a associação em comunicado.

Em teoria, o governo norueguês poderia forçar os líderes sindicais e a Equinor a negociar se acreditar que a greve pode ameaçar a “vida e a saúde” da população, embora a intervenção tenha sido controversa no passado, de acordo com a Fundação Europeia para a Melhoria das Condições de Vida e de Trabalho, Eurofound.

Um porta-voz do Ministério do Trabalho norueguês disse à “CNN Business” que é “responsabilidade dos parceiros sociais encontrar uma solução para qualquer conflito” e não fez mais comentários sobre a disputa.

Recomendadas

França. Seis mil pessoas evacuadas devido aos incêndios a sudoeste

O sudoeste francês continua a sofrer com as altas temperaturas e, esta quarta-feira, o fogo, que já tinha estado ativo em julho, reacendeu e obrigou a evacuamentos, com o governo gaulês a duplicar o número de bombeiros para os mil, com o apoio de meios aéreos.

ICNF disponível para apoiar ações de venda de madeira ardida

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) está disponível para apoiar autarquias, organizações de produtores florestais e proprietários em ações de venda de madeira ardida resultante dos incêndios, disse hoje o seu presidente.

China suspende negociações climáticas com EUA depois de visita de Pelosi a Taiwan

Também foi anunciado o cancelamento dos diálogos entre os ministérios de Defesa dos EUA e da China, o que pode aumentar o risco de uma escalada perigosa no Estreito de Taiwan.
Comentários