PremiumNovo partido União Brasil quer ver Sergio Moro renascido das cinzas e candidato a presidente

Ex-ministro da Justiça pode ser uma solução para o “divórcio” entre Jair Bolsonaro e a direita, que se foi afastando progressivamente do atual presidente devido à sua governação.

O União Brasil, partido que, se o Tribunal Superior Eleitoral o permitir, resultará da fusão entre o Partido Social Liberal (liderado por Luciano Bivar) e os Democratas (de António Neto, conhecido como ACM Neto) quer ter o ex-ministro da Justiça Sergio Moro como candidato presidencial em 2022. Os contactos já foram iniciados e estão nas mãos de outro ex-ministro, Luiz Henrique Mandetta (Saúde), antigo colega de governo de Moro e que chegou a ser considerado o melhor trunfo para uma candidatura autónoma do União Brasil.

“Moro tem uma visão de combate à corrupção, uma parte da vida dele totalmente dedicada a esse tema, tem muita gente que o apoia e que quer uma clarificação”, disse Mandetta, citado por vários jornais brasileiros – o que implica o seu comprometimento com a decisão estratégica da coligação.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumContrato que prevê bónus milionário da CEO da TAP não é válido

JE revela contrato de Christine Ourmières-Widener: prevê exercício de funções até 2026 e bónus de até três milhões de euros. Mas não chegou a ser ratificado em AG da TAP.

PremiumLeia aqui o Jornal Económico desta semana

Esta sexta-feira está nas bancas de todo o país a edição semanal do Jornal Económico. Leia tudo na plataforma JE Leitor. Aproveite as nossas ofertas para assinar o JE e apoie o jornalismo independente.

PremiumPatrões querem que todas as despesas de teletrabalho fiquem isentas de IRS

Governo estuda fixar um valor até ao qual as despesas de teletrabalho estão livres de IRS. Patrões consideram positivo, mas avisam: ideal seria todos os pagamentos estarem isentos.
Comentários