Novo presidente da ERC disse que ainda é cedo para saber se admite ou não analisar a compra da Media Capital

À margem da tomada de posse os jornalistas questionaram várias vezes o novo presidente da ERC se a entidade que agora preside vai ou não reapreciar o processo de compra da TVI pela Altice.

O novo presidente do Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social, Sebastião Póvoas, toma posse esta manhã na Assembleia da República, em Lisboa, 14 de dezembro de 2017. MIGUEL A. LOPES/LUSA

O novo conselho da Entidade Reguladora para a Comunicação Social tomou posse esta quinta-feira, na Assembleia da República. No final da cerimónia, o presidente da ERC, Sebastião Póvoas, considerou que ainda é cedo para dizer se admite, ou não, analisar a compra da Media Capital pela Altice. Também o novo presidente das secretas tomou posse, avança a SIC Notícias.

O novo presidente da ERC considera que não deve pronunciar-se sobre qualquer dossier sem falar com os restantes membros do conselho, bem como sem conhecer profundamente os processos. Sebastião Póvoas falava aos jornalistas na Assembleia da República, após ter tomado posse do cargo de presidente da ERC

“Da minha parte seria estulto assumir neste momento uma declaração programática antes de consultar os meus pares no Conselho Regulador. Mas fica prometido – e não é uma promessa vã -, que assim que tivermos notícias, ou uma declaração programática, sendo relevante para efeitos de informação, eu e os meus colegas estaremos à vossa inteira, integral e incondicional disposição”, afirmou o juiz conselheiro.

Os jornalistas questionaram várias vezes o novo presidente da ERC se a entidade que agora preside vai ou não reapreciar o processo de compra da TVI pela Altice.

“Eu não conheço os dossiers – e penso que são dossiers complexos. Venho de uma área em que só nos pronunciamos depois de ler, consultar e ouvir. É isso que tenciono fazer”, respondeu.

Sebastião Póvoas apenas adiantou que o Conselho Regulador da ERC tem uma reunião já marcada “para distribuir pelouros entre os membros e fazer uma avaliação da parte de gestão”. “Numa segunda fase, então passaremos à análise dos dossiers mais sensíveis. Vamos procurar estar sintonizados em termos de conhecimento exaustivo todo os processos que se encontrem pendentes”, acrescentou.

Recomendadas

Santander lança fundo de investimento social em parceria com a ONG do Bono e Bobby Shriver

O Banco Santander, através da SAM, celebrou uma aliança com a (RED), a ONG cofundada por Bono e Bobby Shriver para angariar fundos destinados ao combate à SIDA. O fundo doará 15% da sua comissão de gestão para promover projetos. O fundo começou a ser comercializado em Espanha, Portugal, Reino Unido, Alemanha, Chile e nos centros nos quais opera o Santander Private Banking Internacional.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta segunda-feira.

Renegociação de créditos: o que muda com a nova lei? Veja o “Falar Direito”

Nesta edição, que conta com a presença do advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, tentamos perceber o que muda com este diploma para consumidores e banca, numa entrevista conduzida pela jornalista Mariana Bandeira.
Comentários