PremiumNovobanco, Santander e BPI desdramatizam subida do malparado

A presidente do BCE alertou para o maior risco de crédito dos bancos na sequência da subida dos juros. Mas ao JE, António Ramalho, Pedro Castro e Almeida e João Pedro Oliveira e Costa dizem que bancos estão preparados e que subida dos NPL não será dramática para a banca.

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, alertou que os bancos enfrentam um maior risco de crédito devido à subida dos juros aliada à diminuição do rendimento provocada pela subida da inflação. Resultado: vem aí um aumento do crédito malparado, isto depois de nos últimos anos os bancos se terem esfalfado para reduzirem o peso dos NPL (Non-Performing Loans) nos seus balanços.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Banco suíço UBS investe em unicórnio de inteligência artificial

O financiamento à norte-americana BigPanda ocorreu através da unidade de inovação e empreendedorismo UBS Next, que tem 200 milhões para startups tecnológicas e fintechs.

Fitch melhora perspetiva de evolução do Banco Angolano de Investimentos

A agência de notação financeira Fitch Ratings informou que alterou a avaliação do BAI de “Estável” para “Positiva”, ao mesmo tempo que estabeleceu a avaliação da dívida de longo prazo em ‘B-‘”, lê-se no comunicado hoje divulgado em Luanda, que surge depois de, a 15 de julho, a Fitch ter melhorado a perspetiva de evolução do ‘rating’ de Angola.

Banco central angolano suspende Finibanco do mercado cambial após detetar infrações

A medida cautelar de suspensão de participação no mercado cambial, por um período de 45 dias, pretende “assegurar os direitos dos depositantes e a tutela dos investidores”, explicou o banco central de Angola.
Comentários