PremiumNovobanco vende “Orion” e recebe os 112 milhões do Fundo de Resolução

O Novobanco vendeu a carteira de malparado “Orion” à LxPartners/ West Invest no mesmo dia em que recebeu os 112 milhões (retidos por João Leão)da chamada de capital ao Fundo de Resolução.

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho, durante a conferência de imprensa para a apresentação da nova imagem de marca do Novo Banco, em Lisboa, 25 de outubro de 2021. RODRIGO ANTUNES/LUSA

O banco comunicou esta quinta-feira que “celebrou contratos de Compra e Venda de Créditos não produtivos e ativos relacionados”. A carteira foi vendida ao consórcio West Invest UK/LX Partners com um desconto de 70% face ao valor nominal, mas como estava provisionada gerou ganhos para o banco.

“O portefólio compreende mais de 12 mil empréstimos e, a setembro de 2021, o seu valor nominal (outstanding balance) ascendia a 231,3 milhões de euros. O valor de venda do portefólio totalizou 64,7 milhões”, informou o banco. “A concretização da transação, nos termos acordados, deverá ter um impacto marginal positivo na posição de capital do Novobanco e na demonstração de resultados de 2021”, avança o banco.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Relacionadas

Novo Banco recebeu parcela de 112 milhões de euros que estava retida por João Leão

O Fundo de Resolução validou a transferência de 112 milhões de euros para o novobanco que estavam retidos pelo Ministério das Finanças.

Novobanco vende carteira de malparado “Orion” por 65 milhões

O valor nominal da carteira de crédito granular “Orion” ascendia a 231,3 milhões de euros. O valor de venda do portefólio totalizou 64,7 milhões de euros. O que traduz um desconto de 70% face ao valor nominal.
Recomendadas

Euribor volta a subir para novo máximo a seis meses e cai a três e a 12 meses

As taxas Euribor desceram hoje, pela primeira vez desde 09 de setembro, a três e a 12 meses, e voltaram a subir a seis meses, para um novo máximo desde janeiro de 2009.

BPI e FCT financiam 20 projetos e nove ideias para o desenvolvimento sustentável no Interior

A edição de 2022 do Programa Promove, uma iniciativa da Fundação “la Caixa”, em colaboração com o BPI e em parceria com a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), concedeu apoios a fundo perdido de perto de 3,6 milhões a um total de 20 projetos e nove ideias destinados a impulsionar o desenvolvimento sustentável de regiões do interior de Portugal.

Tribunal de Contas não afasta cenário de novas injeções de capital no Novobanco

O juiz conselheiro relator do relatório da auditoria do Tribunal de Contas à gestão do Novobanco, José Quelhas, referiu hoje que não está afastado o cenário de novas injeções de dinheiro público no ex-BES.
Comentários