Novos casos e internamentos por Covid-19 voltaram a subir na última semana em Portugal

Entre 12 e 18 de abril, registou-se um aumento no número de casos positivos por Covid-19. Morreram menos nove pessoas quando comparado com a semana anterior, revela a DGS.

No dia em que o Governo deixou cair a obrigatoriedade do uso de máscara em espaços públicos (com exeção em lares ou transportes coletivos), a Direção-Geral de Saúde (DGS) revela que entre 12 a 18 de abril, registou-se um aumento no número de casos confirmados e, consequentemente, internamentos por Covid-19.

De acordo com o boletim semanal, contabilizaram-se 706 novos casos por Covid-19, o que levou a incidência a subir um ponto para 583 por 100 mil habitantes. Em termos acumulados, a entidade liderada por Graça Freitas contabilizou 60.083 novos casos de Covid-19, naquele período.

A região de Lisboa e Vale do Tejo foi a que registou mais casos na semana em análise: 20.703. Segue-se o Norte com 16.100, o Centro com 11.762, o Alentejo com 4.102 e o Algarve com 3.107. Na Região Autónoma da Madeira contabilizaram-se 2.069 novas infeções e na dos Açores 2.240.  Quando comparado com a semana anterior, as regiões Norte e Centro foram as únicas que assistiram a um aumento de casos.

O Norte registou mais 2.124 contágios e o Centro 588. Enquanto Lisboa e Vale do Tejo (- 458), o Algarve (- 467), Alentejo (- 132), Açores (- 386) e Madeira (- 563) assistiram a uma quebra.

Em linha com o aumento de novos casos, surge o crescimento de internamentos em enfermaria. Naquele período, registaram-se mais 35 doentes internados para um total de 1.207, enquanto que internados em unidades de cuidados intensivos (UCI) estiveram 46 pessoas, menos 14 quando comparado com a semana anterior.

Registou-se ainda um recuo no número de mortes por Covid-19. Na semana passada, morreram menos nove pessoas tendo morrendo, no total, 139 pessoas. A DGS informa no boletim que o risco de mortalidade decresceu 6% para 13 por um milhão de habitantes.

O relatório semanal contempla também os dados da vacinação contra a Covid-19: 100% das pessoas com mais de 50 anos já têm a vacinação completa e nas restantes faixas etárias a percentagem é superior a 96%, excetuando nas crianças com idades entre os 5 e os 11 anos, cujo percentagem desce para 33%.

Quanto à dose de reforço, já foi administrada em 95% das pessoas com 80 ou mais, em 97% das pessoas entre os 65 e 79 anos, em 83% das pessoas entre os 50 e 64 anos, em 58% das pessoas entre os 25 e os 49 anos e em 44% em pessoas com idades entre os 18 e os 24 anos.

 

Recomendadas

CEO da Electronic IDentification: “Estivemos quase a desaparecer duas ou três vezes”

Iván Nabalón, fundador e CEO da Electronic IDentification, conta ao JE como quer aumentar os clientes digitais dos bancos e seguradoras.

Uberização do mercado das entregas deverá continuar a crescer

Empresas que trabalham para o sector da logística e transporte acreditam que a concorrência das plataformas digitais veio para ficar.

Jerónimo de Sousa lamenta que “rolo compressor” tenha garantido aprovação do Orçamento

“Foi para satisfazer a gula do grande capital e calar os avisos e as pressões vindas da União Europeia que o Governo, ontem [sexta-feira] mesmo, fez votar o seu Orçamento do Estado”, afirmou Jerónimo de Sousa, durante a sessão de encerramento da XII Assembleia da Organização Regional de Viseu do PCP.
Comentários