Número de internamentos sobe na Madeira

As unidades de saúde da Madeira realizaram 32,4 cirurgias por dia.

A Madeira registou em 2018 uma subida no número de internamentos. No total foram 25,8 mil internamentos face aos 25,1 mil internamentos do ano anterior, enquanto que número de consulta sofreu uma quebra, diz a Direcção Regional de Estatística (DREM).

O organismo de estatística regional refere que do total de internamentos 77% tiveram lugar nos hospitais públicos. Já as consultas desceram de 309,1 mil consultadas para as 295,2 mil consultas, quando consideramos as unidades de consulta externa dos hospitais.

Nas cirurgias os dados da DREM dizem que foram efectuadas 32,4 cirurgias por dia, o que exclui as pequenas cirurgias, sendo que 23,5 cirurgias foram realizadas nos hospitais públicos.

Já nas urgências foram atendidas 118,3 mil pessoas, uma descida face aos 122,5 mil do ano anterior, sendo que 96% desses atendimentos foram realizados nos hospitais públicos.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/gastos-com-saude/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”236″ slug=”gastos-com-saude” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/gastos-com-saude/thumbnail?version=1572437623770&locale=pt-PT&publisher=www.jornaleconomico.pt” mce-placeholder=”1″]

Recomendadas

Madeira: Investigadores defendem potencialidades do mar no desenvolvimento económico

O vice-presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Victor Freitas, destacou a importância do mar para o país, em particular para a Região, “que tem já muito trabalho desenvolvido”, apesar de a Secretaria do Mar só ter surgido neste último governo.

Madeira promove conferências sobre património cultural imaterial da região

A primeira conferência dará mote ao tema “Património Cultural Imaterial: Conceitos, Domínios e Inventário”. A segunda conferência é intitulada “Ter começado é meio caminho andado”, e aborda o papel da Secretaria Regional de Turismo na preservação deste património.

Funchal já aprovou 160 mil euros dos apoios municipais “Alavancar” e “Re-Abrir”

No total, são 500 mil euros disponíveis, a fundo perdido, dos quais 32% estão aprovados.
Comentários