Número de veículos eléctricos matriculados em Portugal aumentou 40,3% em agosto

Entre janeiro e agosto de 2022, foram matriculados em Portugal 36.469 veículos elétricos, representando um aumento de 20,5% face a igual período do ano anterior.

O ano de 2022 tem sido positivo para o mercado de veículos elétricos em Portugal, com 4.418 veículos matriculados no país só em agosto, um aumento de 40,3% em comparação ao mês homólogo, revela a Associação Automóvel de Portugal.

Olhando para os primeiros oito meses do ano, foram 36.469 veículos elétricos matriculados em solo nacional, representando um aumento de 20,5% face ao mesmo período de 2021.

Discriminando por categorias, e voltando ao mês de agosto, verifica-se que as matrículas automóveis ligeiros de passageiros novos eléctricos, plug-in e híbridos eléctricos, aumentou 39,1%, com mais 44,8% de veículos elétricos (BEV), ou mais 1.163 unidades, e mais 84,0% de veículos híbridos-elétricos (HEV), ou mais 2.232 unidades.

Nesta categoria, de janeiro a agosto de 2022, o número de veículos ligeiros de passageiros deste tipo a serem matriculados ascendeu às 36.016 unidades, representando a maior fatia de veículos matriculados durante este período (o total foi de 36.469). Comparando ao período homólogo, trata-se de uma variação positiva de 19,5% face

Nos primeiro oito meses de 2022 verificou-se um aumento homólogo de 58,6% de veículos ligeiros de passageiros novos eléctricos, tendo sido matriculados 10.055 unidades.

Quanto ao mercado de eléctricos, plug-in e híbridos eléctricos de ligeiros de mercadorias, este registou, em agosto 2022, um aumento bastante expressivo, de 307,1 %, quando comparado ao mês homólogo do ano de 2021, com 57 unidades matriculadas. Este mercado atingiu 452 unidades durante os primeiros oito meses deste ano, o que representou um crescimento de 222,9% face período homólogo de 2021.

Voltando aos números de agosto de 2022, verificou-se um aumento de 390,9% nas matrículas de veículos ligeiros de mercadorias novos eléctricos em comparação com o mesmo mês do ano anterior. Olhando para os oito meses do ano, verifica-se igualmente um crescimento de 247,6% face ao mesmo período do ano anterior.

Por outro lado, no mês de agosto não se deu nenhuma matrícula de veículos pesados (categoria na qual estão incluídos os tipos de passageiros e de mercadorias). Na verdade, nos oito meses de 2022 verificou-se uma queda de 66,7% face ao mesmo período de 2021, com apenas um veículo pesado eléctrico novo a ser matriculado.

Recomendadas

Lucros do Banco de Fomento sobem 135% para 22,9 milhões de euros em 2021

“Este aumento explica-se, essencialmente, pelo crescimento do produto bancário que passou de 31,89 milhões de euros, em 2020 para 44,69 milhões de euros no ano em análise”, ou seja, subiu 40%.

Governos podem precisar de taxar empresas de energia para ajudar os mais pobres, diz CEO da Shell

O presidente executivo da Shell considera que o mais importante é “proteger os mais pobres” e como tal os governos podem vir a precisar de taxar empresas de energia. “Há uma discussão a ser feita sobre isso, mas acho que é inevitável” a necessidade de intervenção, considerou.
Deloitte

Confiança das empresas na política fiscal do Governo desceu para mínimos de 2014, revela Deloitte

O estudo da Deloitte conclui “que uma maioria crescente dos empresários portugueses consideram o sistema fiscal complexo e ineficaz”. Sobre a competitividade e atratividade da economia portuguesa, os inquiridos elegem, como áreas de mudança mais importantes para a captação de investimento, a legislação laboral (48%) e a simplificação da burocracia em geral (47%).
Comentários