Número dois do Reino Unido demite-se após escândalo com pornografia

Uma investigação interna deu como comprovado que Damian Green terá prestado declarações “imprecisas e enganosas” sobre a presença de conteúdos pornográficos no seu computador.

Stefan Wermuth / Reuters

O vice-primeiro-ministro do Reino Unido, Damian Green, foi esta quarta-feira forçado a resignar ao cargo, depois de se ter dado como comprovado que o governante tinha mentido em relação à presença de conteúdos pornográficos no seu computador.

O caso remonta a 2008, altura em que Damian Green era deputado no Parlamento britânico. A justiça britânica terá começado a investigá-lo após várias denúncias de assédio sexual feita pela jornalista e escritora Kate Maltby e por uma antiga militante do partido. A equipa de investigadores terá então encontrado no computador pessoal de Damian Green uma série de conteúdos pornográficos.

Em maio deste ano, o jornal britânico “Sunday Times” noticiou a história, que até então permanecia ao abrigo do dever de confidencialidade dos inspetores. Em resposta à polémica que imediatamente se gerou, Damian Green garantiu que a história era falsa e que não tinha qualquer conhecimento de ter sido investigado por ter material pornográfico no seu computador.

Uma investigação interna descobriu, no entanto, que Damian Green terá prestado declarações “imprecisas e enganosas” sobre o caso, o que constitui uma violação do código de conduta do governo britânico. A primeira-ministra britânica, Theresa May, terá sugerido então o seu afastamento.

“Admito que devia ter sido claro nos meus comunicados de imprensa e dizer que a representantes da polícia falaram com os meus advogados em 2008 sobre pornografia nos computadores e que a polícia voltou a levantar o assunto comigo numa chamada telefónica em 2013”, afirmou Damian Green.

Recomendadas

Joe Biden declara emergência para a Florida por causa da tempestade Ian

A tempestade tropical Ian, que se prevê possa converter-se em furacão, avança este domingo pelas Caraíbas em direção às Ilhas Caimão, numa trajetória que deverá levá-la ao oeste de Cuba e ao sudeste do Golfo do México no início da semana.

Eleições em Itália: Salvini confiante de que a Liga será uma das forças parlamentares “no pódio”

Nestas eleições, nas quais o bloco de direita, liderado por Meloni, é o favorito, cerca de 50 milhões de pessoas terão de ir às urnas, com mais de quatro milhões de italianos no exterior.

São Tomé/Eleições: PM são-tomense espera eleições ordeiras e “com toda a transparência”

O chefe do executivo afirmou que “o processo na sua globalidade está a decorrer” conforme as expectativas “e fazendo jus à tradição democrática que se vive em São Tomé e Príncipe”, apesar de um protesto na localidade do Bairro do Hospital por falta de água potável na zona.
Comentários