Nuno Melo vai reagir à mensagem de ano novo de Marcelo Rebelo de Sousa

CDS-PP entrega reação às palavras do Presidente da República ao eurodeputado, cuja moção “Direita Autêntica”, que será apresentada no próximo congresso do partido, não exclui “o apoio a outra candidatura que interprete de forma mais genuína e represente as nossas preocupações com o declínio de uma esquerda absoluta”.

Cristina Bernardo

O eurodeputado Nuno Melo terá a seu cargo a reação do CDS-PP à mensagem de Ano Novo do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, fazendo-o às 15h00 de quarta-feira, 1 de janeiro de 2020, na sede distrital do partido em Braga. Tal como aconteceu aquando da mensagem de Natal do primeiro-ministro, António Costa, a que os centristas reagiram através da líder do grupo parlamentar, Cecília Meireles, a ainda presidente do partido, Assunção Cristas, permanecerá em silêncio.

Nuno Melo não só é vice-presidente do CDS-PP, pertencendo à direção de Assunção Cristas que será substituída no Congresso marcada para 25 e 26 de janeiro, na cidade de Aveiro, como tem a vantagem de não constar entre a lista de candidatos à liderança, que incluem o deputado João Almeida, o atual presidente da Juventude Popular Francisco Rodrigues dos Santos, o ex-secretário de Estado Filipe Lobo d’Ávila, o presidente da corrente TEM – Tendência em Movimento, Abel Matos Santos, e o militante minhoto Carlos Meira.

Ainda assim, Nuno Melo vai apresentar uma moção aos congressistas do CDS-PP, designada “Direita Autêntica”, que conta entre os subscritores com o deputado Telmo Correia, em que a avaliação do mandato presidencial de Marcelo Rebelo de Sousa está longe de ser a melhor. Sobre as eleições presidenciais de 2021 lê-se no documento que, “embora reconhecendo que dependem de um ato de vontade pessoal e não obstante a provável recandidatura de um Presidente que o CDS apoiou na eleição anterior, não deve estar excluído o apoio a outra candidatura que interprete de forma mais genuína e represente as nossas preocupações com o declínio de uma esquerda absoluta, com tiques de absentismo”. E, no entender dos autores da moção, “nem sempre ao longo deste mandato, embora com momentos positivos como foi a reação à Tragédia de Pedrógão, essa foi a leitura do atual titular”.

Apesar de ter planeado fazer a passagem do ano na ilha do Corvo, Marcelo Rebelo de Sousa fará a mensagem de ano novo às 13h00, em vez de a deixar para a hora do jantar. Por isso mesmo, as reações partidárias irão decorrer na tarde do primeiro dia de 2020. Além de Nuno Melo está prevista a intervenção de Carlos César, pelo PS, às 16h00, hora a que também o PCP deverá fazer uma reação oficial.

Recomendadas

MAI diz que bombeiros vão cumprir apesar de discordarem de nova estrutura da proteção civil

Na reunião extraordinária do conselho nacional da LBP, foi aprovada a criação de zonas e sectores operacionais de bombeiros, prevendo-se que as federações, no prazo de 15 dias, apresentem ao conselho executivo da Liga uma proposta de metodologia de organização das zonas e dos sectores operacionais.

Vitor Ramalho confessa ter deixado o PS em 2012 em rutura com António Seguro

O ex-dirigente socialista lembra que a disponibilidade manifestada por António Costa para se candidatar a secretário-geral do PS só aconteceu depois, em 2014, após as eleições para o Parlamento Europeu.

Aeroporto: Jerónimo de Sousa acusa PS e PSD de adiarem decisão de localização

“PS e PSD estão a tentar entender-se para um novo adiamento da construção do novo aeroporto”, afirmou Jerónimo de Sousa aos jornalistas, à margem de uma visita a uma exploração agrícola na Lourinhã, no distrito de Lisboa.
Comentários