O Fundo Europeu de Investimentos Estratégicos desencadeará investimentos de 256,1 mil milhões

Os deputados do Parlamento Europeu aprovaram o regulamento para alargar e reforçar o Fundo Europeu de Investimentos Estratégicos (EFSI), o pilar central do Plano de Investimento para a Europa.

Na sequência da reunião deste mês do Conselho de Administração do Banco Europeu de Investimento (BEI), o Fundo Europeu de Investimentos Estratégicos (EFSI) deverá agora desencadear investimentos de 256,1 mil milhões de euros após a aprovação de novos projetos.

Em comunicado, a Comissão Europeia revela que as ofertas aprovadas no âmbito do EFSI ascendem a 51,1 mil milhões de euros de financiamento e estão localizadas nos 28 Estados-Membros.

Cerca de 539.600 pequenas e médias empresas (PME) irão beneficiar de um melhor acesso ao financiamento.

Em dezembro, os cinco principais países qualificados para receber o investimento eram a Estónia, a Grécia, a Bulgária, Portugal e a Espanha.

Também esta semana, os deputados do Parlamento Europeu aprovaram o regulamento para alargar e reforçar o Fundo Europeu de Investimentos Estratégicos (EFSI), o pilar central do Plano de Investimento para a Europa.

 

O vice-presidente Jyrki Katainen, responsável pelo Emprego, Crescimento, Investimento e Competitividade, disse: “Os investimentos respaldados pelo EFSI aprovados até agora, aumentarão o PIB da UE em 0,7% e criarão quase 700 mil postos de trabalho em 2020. Agora, graças ao EFSI 2.0, ainda mais empregos serão criados. O Plano de Investimento está sendo particularmente bem sucedido no que se refere ao financiamento das PME, com 539 mil pequenas empresas que já beneficiarão das finanças do fundo para aumentar suas empresas “.

 

 

Recomendadas

OE2022. Pagamentos em atraso sobem para 778,1 milhões até agosto

Os pagamentos em atraso das entidades públicas atingiram os 778,1 milhões de euros em agosto, um aumento em 157,6 milhões de euros face ao mesmo período do ano anterior, avançou esta segunda-feira a Direção-Geral do Orçamento (DGO).

OE2022. Receita fiscal do Estado aumenta 22,8% até agosto para 33,5 mil milhões

A receita fiscal do Estado aumentou 22,8% até agosto face ao mesmo período do ano passado, totalizando 33.511,5 milhões de euros, segundo a Síntese da Execução Orçamental divulgada esta segunda-feira.

OE2022. Resposta à Covid-19 custou ao Estado 2.835,2 milhões até agosto

A resposta à covid-19 custou 2.835,2 milhões de euros até agosto, devido à perda de receita em 464,5 milhões de euros e ao aumento da despesa em 2.370,7 milhões, avançou esta segunda-feira a Direção-Geral do Orçamento (DGO).
Comentários