Técnico. Novo homem do leme é engenheiro mecânico

Rogério Colaço tomou posse e definiu as prioridades da sua direção.

DR

O Técnico tem novo presidente. Rogério Anacleto Cordeiro Colaço, professor catedrático do Departamento de Engenharia Mecânica, Área Científica de Projeto Mecânico e Materiais em Engenharia, vai estar ao leme da maior escola de engenharia do país até 2023.

Empossado no dia 2 de janeiro, pautou o seu discurso por um tom otimista e de confiança. Defendeu, nomeadamente, o aumento da participação em grandes projetos nacionais e internacionais, como forma de obtenção de receitas próprias pelas instituições de ensino superior, e a diminuição das barreiras burocráticas que os investigadores sentem durante a execução material e financeira de projetos.

No documento estratégico à sua candidatura, Rogério Colaço deixava bem claro um compromisso de continuidade: “Continuaremos o trabalho iniciado pela anterior direção, no respeito pela autonomia das comissões científicas de curso, estruturas e departamentos envolvidos”.

O Conselho de Gestão do Técnico integra como vice-presidentes: Alexandre Francisco (Assuntos Académicos), Fátima Montemor (Investigação e Assuntos Internacionais), Fernando Mira da Silva (Informática), Helena Galhardas (Campus Tagurpark), Helena Geirinhas Ramos (Assuntos Administrativos), Isabel Dias (Finanças), José Marques (Campus Tecnológico e Nuclear), Luís Correia (Parcerias Empresariais e Técnico +), Pedro Amaral (Instalações e Equipamentos), bem como o administrador Nuno Pedroso.

Recomendadas

Três praias de Oeiras interditadas a banhos

As praias de Caxias, Santo Amaro de Oeiras e Paço de Arcos foram interditadas a banhos, desde sexta-feira, depois das análises à qualidade da água revelarem valores microbiológicos acima dos parâmetros de referência, revelou hoje a Autoridade Marítima Nacional.

António Almeida-Dias: “Ao contrário do ensino superior estatal, não pedimos dinheiro ao Governo”

Presidente da APESP defende que Portugal tem muito a ganhar com um ensino superior privado que usufrua da autonomia e liberdade consagradas na Constituição e que o Estado limita. O setor privado da economia já demonstrou ser o motor da inovação e do progresso, diz.

IPLeiria constrói cinco residências e renova sete num investimento de 25 milhões do PRR

Com este investimento, o Politécnico vai assegurar residências de estudantes em todas as cidades onde conta com oferta formativa, nomeadamente em Leiria, Caldas da Rainha, Peniche, Marinha Grande, Pombal e Torres Vedras.
Comentários