O que aconteceu no Banif? Horta Osório defende auditoria

Líder do britânico Lloyds reforça que valores relativos ao Banif devem ser esclarecidos


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O presidente do banco britânico Lloyds, Horta Osório, defendeu a realização de uma auditoria externa que mostre aos portugueses o que aconteceu no Banif, considerando que é “um assunto chocante” que tem de ser “devidamente explicado”.

“Acho que é um assunto chocante e que tem de ser devidamente explicado”, afirmou Horta Osório à margem do Conselho da Diáspora, que decorreu no Palácio da Cidadela, em Cascais.

Lembrando que se sabia que o banco estava fragilizado há uns anos e que recorreu à ajuda de uma linha europeia no valor de menos de mil milhões, Horta Osório defendeu ser necessário perceber porque agora se chegou à conclusão que os contribuintes têm de injetar mais do dobro desse montante no banco, num total de três mil milhões de euros, ou seja, “mais de mil euros por cada família portuguesa”.

“Acho que tendo o banco recorrido a cerca de mil milhões de euros há dois anos atrás e agora ser injetado mais do dobro desse valor, este valor é demasiado para não ter um apuramento claríssimo das responsabilidades”, enfatizou.

Ou seja, acrescentou, ou o valor que foi injetado há uns anos não estava correto ou então “tem que se perceber o que nestes poucos anos aconteceu”.

“Acho que deve ser feita uma auditoria independente que mostre aos contribuintes portugueses exatamente que negócios é que foram feitos, que originaram esta injeção da capital no banco, que créditos é que foram concedidos que não foram pagos, porque agora que o mal está feito acho que os contribuintes merecem saber com exatidão e transparência exatamente”, defendeu o líder do banco britânico Lloyds.

OJE

Recomendadas

Receitas das estações de serviço na Ibéria cresceram 29% em 2021 devido à subida dos preços

De acordo com a análise que a Informa D&B realizou a este setor, em 2021 o mercado ibérico registou um aumento significativo de 10,6% face a 2020 no volume das vendas de gasolina e gasóleo, que corresponde a 38,30 milhões de toneladas de combustível.

Dona da Betano celebra primeiro ano da TechHub de Lisboa com reforço das equipas

O Tech Hub da Kaizen Gaming em Lisboa já emprega trinta pessoas e o objetivo passa por continuar a crescer no mercado português. Nesse sentido, serão abertas vagas para diversas funções.

PremiumFintech House muda de sede para duplicar número de startups

‘Joint venture’ da associação Portugal Fintech e da rede de espaços de trabalhos partilhados Sitio investiu perto de um milhão de euros na mudança do edíficio na Praça da Alegria para o da Avenida Duque de Loulé, com dez pisos e mais de 2 mil metros quadrados.