O que precisa saber sobre o novo cartão Universo

O novo cartão Universo, um produto que condensa os vários cartões de cliente e de pagamento das insígnias da empresa num só, foi lançado pela Sonae.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A Sonae lançou esta quinta-feira o cartão Universo, um produto que condensa os vários cartões de cliente e de pagamento das insígnias da empresa num só. O novo Universo resulta de uma parceria entre a Sonae, MasterCard e o BNP Paribas e pode ser utilizado em Portugal e no estrangeiro.

O comunicado da empresa conclui que o Cartão Universo está assenta numa plataforma tecnológica state-of-the-art desenvolvida em conjunto com a Mastercard e o banco BNP Paribas, cujas “robustez e escalabilidade” possibilitaram a introdução, em Portugal, “de soluções inovadoras e distintas”.

 

O novo cartão em oito tópicos:

1. O cartão Universo visa condensar os cartões Continente, Worten Resolve e Sport Zone. Os clientes que aderirem ao cartão Universo passam, automaticamente, a ser “membros de todos estes programas e a usufruir de todas as suas vantagens mas lojas Sonae e na Galp”.

2. Esta “plataforma de descontos” integra as lojas da Sonae e a rede de parceiros do programa Continente”, mantendo as vantagens de pagamento dos cartões da Worten, Sport Zone e restantes lojas Sonae como, por exemplo, o acesso às modalidades especiais sem juros, sempre que disponíveis.

3. Entre as várias funcionalidades inovadoras que o cartão introduz, “está a disponibilização de uma diversidade de modalidades de pagamento, incluindo modalidades especiais definidas a cada momento nas lojas aderentes, que o cliente poderá escolher sempre que efetuar uma compra, com total conforto e confidencialidade no terminal de pagamento automático”.

4. Ao pagar com o cartão Universo, o cliente beneficia de 1% de desconto em todas as compras efetuadas nos estabelecimentos aderentes à rede MasterCard em Portugal ou no estrangeiro. Na fase de lançamento, “o desconto creditado em compras pagas com este cartão nas lojas Continente ascende a 3%. Serão criadas outras campanhas ao longo do tempo. 

5. Através da parceria com a Galp, o cartão “oferece descontos de 16 cêntimos por litro”.

6. A adesão pode ser feita em qualquer loja Continente, Worten, ou Sport Zone. Os clientes que já tenham um cartão de pagamento de qualquer uma destas insígnias receberão o novo Cartão Universo em casa, juntamente com todas as indicações para a migração.

7. O novo Universo não tem anuidade.

8. TAEG. 18,3% para um limite de crédito de 1500 euros, utilizado na totalidade logo na primeira utilização a ser pago em 12 prestações mensais iguais de capital às quais acrescem encargos e juros, calculados com base na TAN 18,61%.

OJE

Recomendadas

“Annie Ernaux, os anos super 8”: juntar o íntimo ao social e à História

O público português pode marcar encontro com a escritora francesa Annie Ernaux, Nobel da Literatura 2022. No grande ecrã, estreia um documentário que é também um retrato social, a 15 de dezembro, e nas livrarias irá encontrar a reedição de uma obra sua esgotada há 20 anos.

António Costa e a maldição do sete. Ouça o podcast “Maquiavel para Principiantes”

“Maquiavel para Principiantes”, o podcast semanal do JE da autoria do especialista em comunicação e cronista do “Jornal Económico”, Rui Calafate, pode ser ouvido em plataformas multimédia como Apple Podcasts e Spotify.

Didier Fiúza Faustino: 30 anos a questionar

Os projetos do “artista-arquiteto” franco-português, como o próprio se define, são marcados pelo questionamento do papel político da criação e da nossa posição enquanto sujeitos e cidadãos. O MAAT, em Lisboa, dedica-lhe uma retrospetiva que Faustino vê mais como um exercício prospetivo.