Obras públicas registam melhor primeiro semestre desde 2011

O total de concursos de empreitadas de obras públicas promovidos nos primeiros seis meses do ano, atingiu os 1,480 milhões de euros, mais do dobro (103%) que o verificado no período homólogo de 2016.

Jose Manuel Ribeiro/Reuters

Segundo o Barómetro de Obras Públicos divulgado hoje pela AICCOPN – Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas, o volume total de concursos anunciados no
primeiro semestre do ano é o mais elevado desde o primeiro semestre de 2011.

Quanto ao volume total de contratos celebrados e reportados no Observatório das Obras Públicas, no âmbito de concursos de obras públicas, situou-se nos 522 milhões de euros, ou seja, mais 80% que o verificado em 2016. Assim, o diferencial entre obras anunciadas e contratação celebrada atinge já os 957 milhões no corrente ano.

Realtivamente aos contratos celebrados em resultado de Ajustes Diretos situaram-se nos 310 milhões de euros, mais 18% em termos homólogos.

O Barómetro revela ainda que o total de contratos celebrados e reportados no primeiro semestre de 2017 foi de 896 milhões de euros, mais 64% que em 2016 e constitui, também, o melhor registo desde 2011.

Recomendadas

Sindicatos da Construção, Cerâmica e Vidro e empresa Verallia Portugal fecham aumento de 140 euros/mês

A partir de 1 de janeiro, o salário mais baixo da tabela salarial nesta empresa de fabrico e reciclagem das embalagens de vidro passará a ser 1.260,00 euros.

Mota-Engil assina contrato de concessão em Angola no valor de 450 milhões de dólares

O contrato tem um prazo inicial previsto de 30 anos e prevê um investimento total de 450 milhões de dólares (451,8 milhões de euros), dos quais 166 milhões de dólares em infraestruturas e 70 milhões em material circulante.

PremiumMota-Engil investe 40 milhões em Campanhã

Antigo matadouro no Porto vai dar lugar a onze edifícios com áreas entre os 374m2 e os 2.408m2, para utilização empresarial, restauração e escritórios. Parte do espaço estará alocado a um projeto municipal de arte e cultura.
Comentários