OCDE elogia plano fiscal de Donald Trump

Autores do estudo assinalam que, a longo prazo, o alívio fiscal que Trump pretende oferecer às empresas deverá ser equilibrado com outros impostos ou com uma diminuição duradoura do investimento público.

Reuters

A OCDE acredita que o plano de estímulos fiscais massivo prometido por Donald Trump para a sua eleição vai resultar num crescimento da economia norte-americana que irá redundar positivamente em todo o mundo mas deveria ser acompanhado do abandono de outro dos pontos fulcrais do programa com que o republicano foi eleito: o protecionismo.

Neste relatório, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) revê em alta as previsões sobre o PIB norte-americano para este ano e num valor de 1,5% (mais uma décima do que o calculado em Setembro) e para a próximo numa percentagem 2,3% (mais duas décimas) e uma subida até aos 3% para 2018.

A organização vincula este crescimento com o projeto do presidente eleito que pretende dar um impulso aos investimentos em infra-estruturas e cortar nos impostos das empresas, dedicando uma parte dessa subida do gasto público à formação de desempregados, políticas ativas de emprego que possam reduzir as desigualdades.

Todos estes elementos combinados, que espera-se que gerem maior consumo interno e investimento por parte das empresas, o que por sua vez vai gerar emprego suplementar, poderá representar para o país um impulso de perto de quatro décimas do PIB em 2017 (levará alguns meses a ser colocado em marcha) e mais do dobro em 2018.

Recomendadas

Conferência “Poupar e Investir para um Futuro Melhor” a decorrer em Lisboa, com o apoio do Jornal Económico

A conferência é organizada pela Optimize Investment Partners, sociedade gestora portuguesa que disponibiliza uma gama de soluções de investimento para diversos perfis de risco e objetivos. Moderada por Nuno Vinha, subdiretor do Jornal Económico, consiste numa palestra de 30 minutos de cada um dos quatro oradores, um coffee break e uma mesa redonda com espaço para perguntas e respostas e interação com a plateia.

SIBS: mais de um quinto do valor gasto na Black Friday foi em compras online

O comércio online continua a ganhar peso nas compras em Portugal. Dados da SIBS revelam que 22% do valor gasto na última Black Friday foi em compras online, um peso que bate por muito os 18% do ano passado.

União Europeia, G7 e Austrália limitam barril de petróleo russo a 60 dólares

Os 27 estados-membros da UE chegaram a acordo, esta sexta-feira, no estabelecimento de um teto máximo para o preço do petróleo russo nos 60 dólares por barril. Os sete países mais industrializados do mundo (G7) e a Austrália juntam-se na decisão.
Comentários