EDP Renováveis vai construir eólicas offshore com 2 gigas na Califórnia

A Ocean Winds – um consórcio da EDP Renováveis e da francesa Engie – e o Canada Pension Plan Investment Board vão desenvolver um projeto eólico offshore ao largo da costa central da Califórnia, comunicou esta manhã a EDP à CMVM. Em causa está uma licença com direitos de gestão de 32,5 mil hectares naquela área.

A Ocean Winds – um consórcio detido em igual pela EDP Renováveis e pela francesa Engie – e o Canada Pension Plan Investment Board vão desenvolver um projeto eólico offshore (no mar) que pode atingir até 2 GW de capacidade ao largo da costa central da Califórnia, comunicou a EDP à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Em causa está uma licença com os direitos de gestão de 32,5 mil hectares naquela área, atribuída num leilão do U.S. Bureau of Ocean Energy Management (BOEM), para cinco áreas offshore, sendo a primeira venda de leasing eólico offshore flutuante nos Estados Unidos e a primeira na Costa Oeste.

“A EDP – Energias de Portugal, através da sua subsidiária EDP Renováveis, S.A. detida em 74,98%, anuncia que a Golden State Wind, uma joint-venture detida a 50:50 pela Ocean Winds, e pela Canada Pension Plan Investment Board (CPP Investments), foi nomeada como licitante vencedora de uma área de 80.418-acres por um preço de 150,3 milhões de dólares, que pode atingir até 2 GW de capacidade, na área de Morro Bay, na Costa Central da Califórnia”, informa a CMVM num comunicado divulgado esta manhã.

De acordo com a EDP, esta área pode acomodar 2 GW de energia eólica offshore, gerando energia suficiente para alimentar o equivalente a 900 mil casas, assim que estiver em fase operacional,

A escolha aumenta a visibilidade do crescimento da Ocean Winds nesse segmento, “com a capacidade em operação, contratada ou com direitos de ligação à rede atingindo os 16,6 GW, alargando e diversificando assim as opções de crescimento rentável a longo-prazo da EDP, mantendo um perfil de risco equilibrado”, é destacado no mesmo comunicado da CMVM.

“Assim, este projeto apoiará os EUA a cumprir o objetivo de 15 GW de produção eólica offshore flutuante até 2035 e a Califórnia a implementar 5 GW até 2030”, explica a empresa numa nota publicada a propósito do projeto.

Segundo a “Reuters”, o leilão que decorreu entre terça-feira e quarta-feira gerou receitas de 757,1 milhões de dólares (720,63 milhões de euros) para a Califórnia.

Recomendadas

Reditus volta a adiar a apresentação dos resultados de 2021

A empresa estima que “a publicação dos seus documentos de prestação de contas individuais e consolidadas de 2021 seja concretizada até ao dia 24 de fevereiro de 2023”.

Dinamarquesa Eurowind Energy investe mais de 400 milhões de euros em Portugal

A multinacional dinamarquesa Eurowind Energy, que inaugurou esta terça-feira o segundo parque solar de produção de eletricidade do país, quer investir até ao fim desta década mais de 400 milhões de euros em Portugal.

Oito empresas portuguesas no index de igualdade de género da Bloomberg

Em análise estiveram cinco aspetos, desde a capacidade de liderança de talentos até às medidas contra o assédio sexual em ambiente profissional.
Comentários