OE2020: PróToiro critica “atentado à Cultura” e “assalto fiscal” devido a aumento do IVA

A PróToiro reagiu nesta terça-feira à subida do IVA nos espetáculos tauromáquicos para 23%, que consta na proposta do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) entregue pelo Governo na noite de segunda-feira, acusando a medida de ser “um atentado à Cultura e um assalto fiscal”. Segundo a associação que representa profissionais da tauromaquia, o “assalto […]

A PróToiro reagiu nesta terça-feira à subida do IVA nos espetáculos tauromáquicos para 23%, que consta na proposta do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) entregue pelo Governo na noite de segunda-feira, acusando a medida de ser “um atentado à Cultura e um assalto fiscal”.

Segundo a associação que representa profissionais da tauromaquia, o “assalto fiscal através de um ato de censura, inconstitucional e ilegal”, acarreta “graves consequências económicas para o setor, para o emprego e para a economia de várias regiões”. A PróToiro salienta que este tipo de espetáculos têm “um ciclo económico muito ligado a regiões deprimidas e do interior”, movimentando mais de 2,5 milhões de pessoas, pelo que deixa a garantia de que recorrerá a “todas as opções judiciais à sua disposição” para tentar travar a intenção do Governo.

Além disso, a PróToiro acusa o Executivo de António Costa de estar a ser movido por preconceitos ideológicos ao reverter a descida do IVA para 6%. “O Governo está a violar as suas obrigações constitucionais para alimentar pequenos grupos extremistas”, acusa a associação, “alinhada com todo o mundo taurino, que está chocado e indignado com esta proposta discriminatória e aberrante contra uma manifestação da cultura portuguesa”.

“O Governo socialista não que saber verdadeiramente do tema do IVA. A agenda política é tentar proibir a tauromaquia, mas não há coragem política de o admitir, e por isso tenta inventar questões como esta ou a ado acesso das crianças às touradas. É assombroso ver ao ponto a que chegou a desconsideração deste governo pela cultura e pela liberdade e igualdade dos cidadãos”, afirma o secretário-geral da PróToiro, Helder Milheiro.

Relacionadas

Toureiros e forcados juntam-se a plataforma que pede demissão da ministra da Cultura

Profissionais da tauromaquia dizem que a cultura é o “parente pobre das políticas governativas” e acusam Graça Fonseca de confundir “gostos pessoais com os seus deveres e obrigações de ministra”.

PróToiro acusa António Costa de atentar “contra os menores e contra a liberdade parental”

Associação defende que subida da idade mínima de acesso aos espetáculos tauromáquicos, prevista no Programa de Governo, constitui uma troca dos interesses dos menores de idade por apoios parlamentares de partidos antitaurinos.

PróToiro promete “diálogo civilizado e construtivo” com ministra que “sempre hostilizou o setor tauromáquico”

“Exageros do passado” de Graça Fonseca não foram esquecidos pela Federação Portuguesa de Tauromaquia, igualmente apreensiva com o peso que “partidos de matriz proibicionista” irão ter na Assembleia da República.
Recomendadas

Grupo Stellantis e DST Solar nas Agendas Mobilizadoras

A inovação verde para a indústria automóvel passa pelas Agendas Mobilizadoras. O ISQ&CTAG irá investir 6,2 milhões de euros.

Cenário económico não anula metas de descarbonização

O cenário de uma possível recessão, associada à já frágil conjuntura macroeconómica, não assusta o sector, que diz estar “bem mais preparado” do que em 2008. As fragilidades herdades da pandemia persistem, mas importa não perder o foco das metas estabelecidas.

Projetos de transição vão sofrer com efeitos da crise

Os processos de transição climática em curso já estão a sofrer soluços no atual cenário macroeconómico e há lições a tirar. “Tudo vai custar muito mais do que se pensava”, garante o CEO da Madoqua Renewables ao Jornal Económico.
Comentários