OE2022: Costa vinca “contas certas” e avisa que nunca colocará em causa credibilidade do país

Líder socialista considerou que, desde 2016, foi sempre possível conciliar aumento dos rendimentos e do investimento com “uma sã gestão das contas públicas”.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

O secretário-geral do PS defendeu hoje a tese de que “sem contas certas não há futuro” para o país e frisou que o seu Governo nunca aceitará colocar em causa a credibilidade externa da economia portuguesa.

Este aviso foi transmitido por António Costa na reunião da Comissão Nacional do PS, num discurso que proferiu algumas horas após o seu Governo ter aprovado o Orçamento do Estado para 2022, mas em que nunca se referiu diretamente aos parceiros dos socialistas no parlamento: PCP, PEV, Bloco de Esquerda e PAN.

Depois do aviso, o líder socialista considerou que, desde 2016, foi sempre possível conciliar aumento dos rendimentos e do investimento com “uma sã gestão das contas públicas”.

Mas “sem contas certas não há futuro”, declarou perante os membros da Comissão Nacional do PS.

Recomendadas

Assista esta quinta-feira à JE Talks: Economia Circular (com áudio)

A partir das 15h00, na JE TV, não perca a JE Talks: Economia Circular, onde nos vamos debruçar sobre os principais desafios que as empresas e o país enfrentam à implementação deste modelo.

Covid-19. Mais de 39 mil reações adversas em quase 28 milhões de vacinas administradas

“Até 31 de dezembro de 2022, registaram-se um total de 39.135 notificações de casos de suspeita de RAM” na sequência das quase 28 milhões de doses administradas desde o início da vacinação, refere o documento, o último que a Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) publica de forma regular sobre a segurança das vacinas contra o vírus SARS-CoV-2.

PremiumIdade da reforma deverá voltar a subir, depois do impacto da covid-19

A pandemia provocou um recuo inédito da idade da reforma em Portugal, mas esta deverá voltar a crescer, nos próximos anos, à medida que se atenuam os efeitos da covid na esperança de vida.
Comentários