OE2022. Verba de 115 milhões para preservação das florestas e combate aos incêndios

A preservação das florestas e combate aos incêndios rurais tem uma verba prevista de 115 milhões de euros, segundo a proposta do Orçamento do Estado (OE) para 2022 hoje entregue no parlamento.

A preservação das florestas e combate aos incêndios rurais tem uma verba prevista de 115 milhões de euros, segundo a proposta do Orçamento do Estado (OE) para 2022 hoje entregue no parlamento.

“Preservação das florestas e combate aos incêndios rurais, com verbas de 115 milhões de euros para desenvolver uma resposta estrutural capaz de valorizar o capital natural e de proteger Portugal de incêndios rurais graves, num contexto de alterações climáticas e de perda de biodiversidade”, refere o documento.

O Governo precisa que a preservação das florestas e combate aos incêndios rurais tem por base “um sistema de gestão integrado, e territorializado, assente na transformação da paisagem, na partilha de recursos na capacitação, no reforço dos meios e equipamentos e no conhecimento do território”.

Segundo a proposta do OE, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) está autorizada a transferir mais de 29 milhões de euros para as corporações de bombeiros em 2022.

O documento refere que a ANEPC fica autorizada a transferir este para as associações humanitárias de bombeiros “as dotações inscritas nos seus orçamentos referentes a missões de proteção civil, incluindo as relativas ao sistema nacional de proteção civil e ao Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro”.

O Governo propõe que o orçamento de referência para o próximo ano seja de 29.713.284,60 euros, não podendo ser feitas para cada corporação de bombeiros as transferências inferiores às deste ano, “nem superiores em 5,43% do mesmo montante”.

A verba a transferir para as corporações de bombeiros é igual à que estava prevista na proposta do Orçamento do Estado chumbado em outubro de 2021.

Recomendadas

Covid-19: Mais de 400 mil idosos receberam segunda dose de reforço

“De acordo com os dados registados até ao final do dia de ontem [terça-feira], já tinham sido vacinadas cerca de 407 mil pessoas, tendo sido já visitadas todas as Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI) elegíveis”, adiantou a DGS em comunicado.

Covid-19. Média de infeções baixa para os 10.080 casos diários

A média de infeções voltou a diminuir para os 10.080 casos diários em Portugal, mas o índice de transmissibilidade (Rt) do vírus que provoca a covid-19 subiu ligeiramente de 0,86 para 0,92, anunciou esta quarta-feira o INSA.

Madeira teve 14.730 casos de Covid-19 e 55 mortes em junho

Desde o início da pandemia, a região confirma até ao final do mês de junho 132.614 casos por Covid-19 e 340 óbitos (que correspondem a 0,3% do total de casos confirmados). Os recuperados ascenderam a 130.184. Foram realizados 2792.255 testes à Covid-19.
Comentários