OE2023: PAN diz que “Governo faz projeções otimistas”

Apesar da postura otimista, o PAN diz que o Governo “mantém uma postura conservadora no ponto de vista da politica fiscal”.

A porta-voz do PAN, Inês de Sousa Real sublinhou, esta sexta-feira, o “otimismo” das projeções do Governo depois de se ter reunido com o Executivo para conhecer o cenário macroeconómico no âmbito da proposta do Orçamento do Estado para 2023.

“Apesar de termos um ano em que o Governo faz projeções otimistas de crescimento para 2023, mantém uma postura conservadora no ponto de vista da política fiscal, desalinhado com aquilo que deve ser as respostas reais às famílias e pequenas e médias empresas no imediato”, afirmou a líder do PAN.

Inês de Sousa Real diz que “o Governo não pode querer fazer um brilharete na Europa” e estar a “fazê-lo à custa de mais famílias e de uma asfixia fiscal e inflacionária que está neste momento a ser sentida”

Para o PAN é fundamental que “as atualizações quer do ponto de vista salarial na administração pública decorressem alinhadas com a inflação e não por apenas projeções globais que o governo faz dos 5,1%”, mas que “houvesse também aumentos, acompanhando a inflação, nos subsídios de alimentação”

Em matérias de crise climática, Inês de Sousa Real admitiu a esperança de “que haja de facto um compromisso com a transição energética”. ” Deixamos essa preocupação para que este orçamento de 2023 dê continuidade aos programas que têm vindo a ser trabalhados com o Governo, nomeadamente no combate à pobreza energética”, acrescentou.

Recomendadas

Inflação pode retirar competitividade às empresas portuguesas

Responsável da Fundação AIP considera que os custos nos transportes, aliados ao atual quadro político poderá levar a que esta não seja a melhor altura para o sector empresarial se expandir para os mercados mais longínquos. Investir na vertente digital é outro dos desafios.

PRR, mesmo sem inflação, sofreria dos mesmos problemas

Execução da bazuca enfrentaria dificuldades com burocracia e mudanças na economia global, reforçando papel dos contabilistas.

Tecnologia torna “obsoletos” problemas dos contabilistas

No último ano, as empresas tecnológicas têm investido em soluções mais inovadoras para os gabinetes de contabilidade. A PHC Software e a Sage são exemplos, com novos ‘add-ons’ ou arquivos digitais.
Comentários