Oito gigantes petrolíferos inscritos para concorrer a licenças no Brasil

A lista inclui, além da brasileira Petrobras, a maior empresa do país, as multinacionais Shell, Total Energies, BP Energy e Chevron, bem como as gigantescas empresas chinesas CNODC e CNOOC, e a malaia Petronas. Este concurso oferece direitos de exploração de hidrocarbonetos em onze blocos diferentes nas bacias de Santos e Campos, ao largo da costa dos estados brasileiros de São Paulo e Rio de Janeiro.

China Stringer Network/Reuters

Oito companhias petrolíferas multinacionais subscreveram um concurso no qual o Brasil irá oferecer direitos de exploração de petróleo e gás natural nas gigantescas reservas do pré-sal, em águas muito profundas do Oceano Atlântico, ao largo da costa brasileira.

A lista das primeiras oito empresas registadas, e já aprovadas, para a chamada Oferta Permanente de Partilha de Produção, através da qual são oferecidas licenças de exploração e exploração de jazidas em parceria com o Estado brasileiro em blocos do pré-sal, foi divulgada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

A lista inclui, além da brasileira Petrobras, a maior empresa do país, as multinacionais Shell, Total Energies, BP Energy e Chevron, bem como as gigantescas empresas chinesas CNODC e CNOOC, e a malaia Petronas.

Este concurso oferece direitos de exploração de hidrocarbonetos em onze blocos diferentes nas bacias de Santos e Campos, ao largo da costa dos estados brasileiros de São Paulo e Rio de Janeiro.

As gigantescas reservas do pré-sal, um horizonte geológico localizado abaixo de uma camada de sal com dois quilómetros de espessura que começou a ser explorada há menos de duas décadas, podem fazer do Brasil o quinto maior fornecedor mundial de hidrocarbonetos.

As oito empresas registadas para o concurso estão entre as 42 empresas já a operar no país que têm direitos a 278 blocos diferentes, incluindo 265 concessões e oito áreas de Partilha de Produção.

Recomendadas

Grupo da transportadora aérea Sevenair aumenta receitas devido aos cursos de piloto

A Sevenair Academy viu o EBITDA fixar-se ligeiramente acima dos 2 milhões de euros no ano passado.

Sérgio Figueiredo contratado para consultor de Fernando Medina

O contrato estende-se por dois anos e Sérgio Figueiredo deverá receber um ordenado equiparado ao de um ministro.

SINTAC reúne com DGERT e ANA/VINCI para discutir serviços mínimos a assegurar agosto

Em causa estão ainda outras medidas defendidas pelo sindicato, desde o aumento de salários, para fazer face à inflação, até ao reforço dos recursos humanos.
Comentários