Oito jovens que desembarcaram na praia de Monte Gordo ficam à guarda do SEF

Alegados migrantes, todos do sexo masculino e com idades entre os 16 e os 20 anos, foram algemados antes de seguirem sob escolta policial para destino não revelado pelas autoridades.

Os oito jovens intercetados hoje pelas autoridades marítimas após desembarcarem na praia de Monte Gordo deixaram as instalações da capitania do porto de Vila Real de Santo António à guarda do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Oito migrantes vindos de África desembarcaram numa praia do Algarve esta manhã, encontrando-se atualmente detidos pela Polícia Marítima. A notícia foi avançada pela SIC Notícias esta quarta-feira e confirmada pelo Jornal Económico junto das autoridades locais.

Os migrantes terão partido da cidade de El Jadida em Marrocos com destino a Espanha, mas depois de cinco dias no mar acabaram por desembarcar no Algarve. Esta foi a versão dada pelos migrantes, disse ao JE o comandante da Polícia Marítima de Vila Real de Santo António, Rui Andrade.

Os oito serão de nacionalidade marroquina e terão idades compreendidas entre os 16 e os 20 anos, segundo os próprios, de acordo com o capitão-de-fragata, Rui Andrade.

“Os oito jovens detetados nas dunas, estavam escondidos. Após relatos de populares para a Polícia Marítima de Vila Real de Santo António que viram uma embarcação a desembarcar na praia de Monte Gordo. A Polícia Marítima, que já se encontrava na zona, deslocou-se ao local e foi detetar os jovens escondidos nas dunas”, disse o comandante Rui Andrade ao JE.

Sobre a sua condição física, o comandante diz que “aparentam estar num estado normal, sem grandes cuidados. Estão tranquilos”.

Apesar da chegada de  migrantes a bordo de pateras, nome dado em Espanha às embarcações usada pelos migrantes que atravessam o estreito de Gibraltar rumo à Europa, ser uma situação rara em Portugal , o comandante Rui Andrade recorda-se de uma situação semelhante há cerca de 10 anos na região.

O desembarque teve lugar esta manhã na praia de Monte Gordo no sotavento algarvio. Desembarcados na praia, fugiram em direção à mata mais próxima. Vistos por um pescador, as autoridades foram alertadas. A Polícia Marítima acabou por deter todos os migrantes.

A Polícia Marítima já chamou o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que vai proceder à identificação e tratar das devidas formalidades nestes casos. O processo vai passar depois para o Ministério Público de Vila Real de Santo António.

Relacionadas

Oito migrantes vindos de Marrocos queriam ir para Espanha, mas desembarcaram no Algarve

É uma situação muito rara em Portugal. O último desembarque de migrantes vindos de África em Portugal aconteceu há 10 anos. A Polícia Marítima revelou ao JE que os migrantes podem ser de nacionalidade marroquina, estiveram cinco dias no mar e alegadamente teriam Espanha como destino.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa fazem greve de 24 horas em 12 de outubro

“Vamos fazer uma greve no dia 12, de 24 horas”, indicou Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans).

Conselho de Ministros gastou um milhão em equipamento informático

Um mês depois de o NOVO ter noticiado que o Conselho de Ministros gastou um milhão em equipamento informático, a Polícia Judiciária entrou na sede da Presidência do Conselho de Ministros para fazer buscas. O alvo principal da operação é o próprio secretário-geral, David Xavier, suspeito de corrupção na aquisição de sistemas informáticos para o Estado.
Comentários