Ómicron com proporção de casos estimada em 82,9%, aponta relatório de linhas vermelhas

Quanto ao número de casos de COVID-19 internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) no Continente, os dados do Instituto Ricardo Jorge indicam “uma tendência estável, correspondendo a 59%”.

O relatório de linhas vermelhas do Instituto Ricardo Jorge, divulgado esta sexta-feira, aponta que a Ómicron, a variante dominante em Portugal, tem uma proporção de casos estimada em 82,9%.

“A monitorização em tempo real de casos prováveis da variante Ómicron através da “falha” na deteção do gene S mostra um aumento muito acentuado da circulação desta variante a partir de dia 6 de dezembro de 2021. A variante Ómicron é já dominante em Portugal, tendo uma proporção de casos estimada de 82,9% no dia 29 de dezembro de 2021”.

No entanto “a variante Delta (B.1.617.2) foi ainda a variante dominante em Portugal no período das semanas 49 e 50 de 2021”, ou seja o período que antedeu 6 de dezembro.

Relativamente aos isolamentos “61% dos casos de infeção por SARS-CoV-2  foram isolados em menos de 24 horas após a notificação (na semana passada foi de 84%) e, no mesmo período, foram rastreados e isolados, quando necessário, todos os contactos em 39% dos casos”.

Quanto ao número de casos de COVID-19 internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) no Continente, os dados do Instituto Ricardo Jorge indicam “uma tendência estável, correspondendo a 59% (na semana anterior foi de 61%) do valor crítico definido de 255 camas ocupadas”.

O R(t) apresentou valor igual ou superior a 1, indicando uma tendência crescente da incidência de infeções por SARS-CoV-2 a nível nacional (1,35) e em todas as regiões. A região de Lisboa e Vale do Tejo foi aquela em que se verificou o valor mais elevado do R(t) (1,42).

A realização de testes aumentou, em especial os testes antigénio e a proporção de testes positivos para SARS-CoV-2 foi de 6,7% (na semana anterior foi de 3,4%), encontrando-se acima do limiar definido de 4,0% e com tendência crescente.

Recomendadas

Receitas do turismo estão 14% acima das do pré-pandemia

Os resultados até agora obtidos são animadores, contudo a crescente subida dos preços traz alguma apreensão

“Empresas arriscam sozinhas a entrada em mercados pela fraca dinamização e falta de apoio”

Mais de mil empresas participaram no Portugal Exportador no dia 23, orientado para a estratégia de internacionalização.

Rampa Digital dá consultoria às empresas sobre negócios no online

Associação .PT, gestora do domínio web português, quis estar perto das empresas que estão em processo de internacionalização.
Comentários