Ómicron faz disparar internamentos em crianças nos Estados Unidos

Segundo o CDC, a média a sete dias dos internamentos em crianças aumentou mais de 58% em todo o país na semana passada, para 334 hospitalizações por dia, em comparação com o aumento de 19% em todas as faixas etárias.

À semelhança de Portugal, também os Estados Unidos estão a assistir a um aumento significativo de novos casos por causa da variante Ómicron. Mas de acordo com a agência “Reuters”, esta quinta-feira, o impacto da nova variante não se fica pelo aumento dos casos diários.

A média a sete dias dos internamentos em crianças aumentou mais de 58% em todo o país na semana passada, para 334 hospitalizações por dia, em comparação com o aumento de 19% em todas as faixas etárias, mostram os dados do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC). Nos EUA, apenas cerca de 25% das pessoas com menos de 18 anos estão vacinadas (de um total de 74 milhões).

Este agravamento dos internamentos tem estado a preocupar as autoridades de saúde norte-americanas que não sabem como reagirão as pessoas não vacinadas desta faixa etária à doença causada pela nova estirpe. Ainda assim os médicos consultados pela agência noticiosa defendem ser ainda precoce determinar se a Ómicron causa uma doença mais grave em crianças do que as outras variantes. O que é certo, é que a estirpe detetada na África Austral tem potenciado o número de hospitalizações nas últimas semanas.

Vai infectar mais pessoas e já está a infectar mais pessoas. Estamos a ver os números a aumentarem, assistimos ao aumento das hospitalizações em crianças”, cita a “Reuters” as declarações de Jennifer Nayak, especialista em doenças infecciosas e pediatra da Universidade de Medicina de Rochester. “As crianças com menos de cinco anos ainda não foram vacinadas, por isso ainda há uma grande parte da população que não tem imunidade pré-existente a este vírus”.

Mesmo na cidade de Nova York, que tem uma das taxas de vacinação mais altas dos Estados Unidos, apenas cerca de 40% das crianças entre os 5 a 17 anos estão totalmente vacinadas em comparação com mais de 80% dos adultos, mostram os dados de saúde da cidade. Neste momento, ainda não há uma vacina autorizada para crianças nos EUA com menos de 5 anos.

As hospitalizações na cidade de Nova York de pessoas com 18 anos ou menos aumentaram de 22 na semana a partir de 5 de dezembro para 109 entre 19 e 23 de dezembro. Crianças com menos de 5 anos representaram quase metade do total de casos. As hospitalizações de menores de 18 anos em todo o estado foram de 184 de 19 a 23 de dezembro, ante 70 de 5 a 11 de dezembro, informa a agência.

 

Recomendadas

Conferência do Jornal Económico debate os grandes temas de 2023

O auditório principal do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) recebeu na passada sexta-feira, 16 de setembro, a conferência do sexto aniversário do Jornal Económico.

Primeiro-ministro espanhol testou positivo à Covid-19

Sánchez não disse se estava a sentir-se doente ou se iria cancelar outros compromissos na próxima semana.

Portugal registou 18.315 mil casos e 37 mortes de Covid-19 na última semana

A Direção-Geral da Saúde contabilizou mais 2.049 infeções em comparação à semana anterior.
Comentários