OMS e Instituto Pasteur ajudam Cabo Verde na sequenciação genómica da Ómicron

A presidente do INSP avançou que o país já tem kits de testes que permitem detetar a circulação de algumas variantes de preocupação, incluindo a Ómicron, mas está igualmente em concertação com Instituto Pasteur de Dacar, para rastrear estas e outras variantes que possam vir a surgir.

Cabo Verde ainda não registou qualquer caso da nova variante do coronavírus, Ómiron, mas uma missão da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Instituto Pasteur de Dacar está a ajudar o país na sequenciação genómica, disse esta segunda-feira fonte oficial.

“Neste momento, temos no país uma missão, composta pela OMS e por profissionais do Instituto Pasteur de Dacar, que está a apoiar na sequenciação genómica, na parte de formação do pessoal e também ver se até final desta semana será possível fazer sequenciação no país e ter resposta a essa questão”, disse a presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP).

Em conferência de imprensa, na cidade da Praia, para fazer o ponto de situação da pandemia no país, Maria da Luz Lima garantiu que o país ainda não registou qualquer caso da nova variante, mas está em “vigilância ativa”, devido ao ligeiro aumento de novos casos no país nos últimos dias.

A presidente do INSP avançou que o país já tem kits de testes que permitem detetar a circulação de algumas variantes de preocupação, incluindo a Ómicron, mas está igualmente em concertação com Instituto Pasteur de Dacar, para rastrear estas e outras variantes que possam vir a surgir.

“Será sempre necessário enviar amostras para o Instituto Pasteur, porque é o laboratório referência a nível da região”, reforçou a responsável institucional, que aproveitou para reforçar o apelo à vacinação no arquipélago.

Cabo Verde já atingiu uma taxa de 83,3% da sua população maior de 18 anos com uma dose de vacina, enquanto 68,7% de pessoas já receberam as duas doses. A 22 de novembro o país iniciou a aplicação da dose de reforço nos idosos, doentes crónicos, profissionais de saúde, bombeiros e pessoal da proteção civil.

Recomendadas

Cabo Verde quer cortar perdas de eletricidade na rede pública em 5,5 pontos em 2023

O Banco Europeu de Investimento vai financiar com 110 milhões de escudos (um milhão de euros) um programa para reduzir em 5,5 pontos percentuais as perdas de eletricidade na rede pública de distribuição em Cabo Verde em 2023, segundo o Governo.

CPLP: presidente da Guiné Equatorial à frente das contagens com 99,7% dos votos

A oposição denúncias fraude em massa e o único partido da oposição recusa reconhecer a vitória do líder octogenário, Teodoro Obiang. Há um mês, a CPLP congratulava-se com a integração do país como “Estado de pleno direito”.

Cabo Verde. Presidente assinala primeiro ano de mandato com críticas à crispação e avisos ao Governo

O Presidente da República cabo-verdiana, José Maria Neves, criticou hoje a “crispação” que permanece na política nacional, alertou que os tempos atuais “exigem consensos” e avisou que não é oposição, mas também não é “claque” do Governo.
Comentários