OPEP+ limita aumento da produção em setembro a cem mil barris diários

A aliança OPEP+ decidiu hoje aumentar no próximo mês em cem mil barris diários a sua oferta petrolífera, uma subida muito limitada em comparação com os meses anteriores.

A disponibilidade muito limitada” da capacidade de bombear mais petróleo num curto espaço de tempo “exige que seja utilizado com muita cautela”, sublinhou hoje a OPEP+ em comunicado divulgado após a reunião mensal da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), liderados pela Arábia Saudita e de dez outros aliados, incluindo a Rússia.

Esta resposta ocorre depois da recente visita do Presidente norte-americano, Joe Biden, à Arábia Saudita e das pressões dos Estados Unidos e da União Europeia para um aumento da produção que permita travar a subida dos preços.

Na semana passada, o Presidente francês, Emmanuel Macron, também recebeu o príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, para um jantar de trabalho no Palácio do Eliseu, apesar da polémica sobre o assassínio, em 2018, do jornalista Jamal Khashoggi no consulado da Arábia Saudita em Istambul e dos protestos de defensores dos direitos humanos.

O abrandamento no aumento da produção terá lugar a partir de setembro, depois de nos meses anteriores terem sido aprovados 432.000 e 648.000 barris suplementares.

Após “observar a dinâmica e rápida evolução dos fundamentos do mercado petrolífero”, foi decidido “ajustar em alta o nível de produção em 0,1 milhões de barris por dia (mbd)” nos países membros da aliança, refere o comunicado.

Os ministros dos países da aliança que participaram na reunião, por videoconferência, destacaram “o valor e a importância de manter o consenso essencial para a coesão” interna do grupo e convocaram a sua próxima reunião para 05 de setembro.

Recomendadas

Bolsa de Lisboa encerra ‘no verde’ numa Europa em terreno misto. Galp avança mais de 3%

No mercado petrolífero, o brent está a avançar 0,08% para os 96,82 dólares, mas o crude está a descer 0,19% para os 90,61 dólares.

Wall Street abre mista. Farmacêutica Novavax tomba mais de 20%

Os investidores aguardam novos dados sobre a inflação norte-americana, que serão divulgados amanhã. Nas empresas, a pouca procura por vacinas penaliza as produtoras. A Norwegian Cruise também cai devido a receitas e ocupação dos barcos abaixo do esperado.

Bolsa de Lisboa recupera e segue sessão no ‘verde’ com Altri a liderar ganhos

O preço do barril de petróleo está a valorizar, com o brent a ganhar 0,90% para os 97,52 dólares e o crude a desvalorizar 0,71% para os 91,40 dólares.
Comentários