Oportunidades de negócios originam vinda de empresas argelinas a Portugal

As dez empresas que integraram a missão empresarial da AIP– Associação Industrial Portuguesa à Argélia, de 8 a 11 de novembro de 2014, no âmbito do programa “Export Contact”, registaram uma abertura “muito positiva” e “boas expetativas de negócios”, por parte das suas congéneres argelinas, durante os contactos que efectuaram em Argel. A perspetiva de […]

As dez empresas que integraram a missão empresarial da AIP– Associação Industrial Portuguesa à Argélia, de 8 a 11 de novembro de 2014, no âmbito do programa “Export Contact”, registaram uma abertura “muito positiva” e “boas expetativas de negócios”, por parte das suas congéneres argelinas, durante os contactos que efectuaram em Argel.

A perspetiva de oportunidades de negócios levou a que, na sequência das reuniões efetuadas, nova ronda de encontros tivesse ficado marcada para o final do mês, mas em Portugal.  As empresas portuguesas mantiveram dois dias de contactos intensos com companhias argelinas de variada dimensão – grandes grupos empresariais inclusive – e oriundas de diversos sectores de atividade.

A delegação da AIP foi recebida pelo embaixador de Portugal em Argel, António Gamito, que destacou “a importância do reforço do relacionamento económico entre os dois países”, acrescentando que “um dos principais objectivos do seu trabalho passa pelo aumento do número de empresas portuguesas no mercado argelino”.

No último dia da missão, decorreu um encontro na Confederação Argelina do Patronato, cujos resultados foram também avaliados pelas empresas participantes como “muito positivos” e profícuos em termos de contactos tendo em vista o desenvolvimento de oportunidades de novos negócios.

Durante a reunião foi apresentado à delegação da AIP o Plano Quinquenal de Crescimento 2010-2014 argelino, o qual estipula um montante de 286 mil milhões de dólares para grandes investimentos públicos, destinado sobretudo ao desenvolvimento de infraestruturas de grande interesse nacional em diversos sectores da economia de um país com um baixo nível de industrialização. Essa linha orientadora deverá permanecer uma prioridade para a Argélia nos próximos anos.

Esta iniciativa da AIP tem como objetivo principal fomentar a internacionalização das empresas portuguesas, valorizando a competitividade dos seus produtos e serviços em mercados não tradicionais, com vista à exportação, investimento ou criação de parcerias de sucesso.

As dez PME participantes na missão à Argélia, oriundas das regiões Norte, Centro, Madeira e Grande Lisboa, integram vários setores de atividade como a alimentação e bebidas, hotelaria, construção, moldes e plásticos, equipamentos de transporte, agropecuária, madeira, gestão e consultoria de projetos e advocacia.

A próxima missão empresarial tem como destino Cuba, de 18 de janeiro a 23 de janeiro de 2015, e as inscrições estão abertas.

OJE

Recomendadas

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta semana

A semana arranca com os mercados a reagir aos resultados eleitorais em Itália. Esta segunda-feira, Christine Lagarde fala no Parlamento Europeu e, por cá, o Instituto Nacional de Estatística divulga as tábuas da mortalidade em Portugal, referentes ao período pandémico. Conheça a agenda da semana.

Digi e Cellnex celebram acordo para instalação de rede 5G em Portugal

Esta é a primeira informação oficial a surgir depois de a Digi ter investido mais de 67 milhões de euros na compra de licenças 5G no leilão da Anacom.

Mastercard quer oferecer soluções tecnológicas de pagamento que incluam criptomoedas

A Economista Responsável pelos Mercados da Europa, Médio-Oriente e África no Instituto Económico da Mastercard, Natalia Lechmanova, mostrou como os hábitos dos consumidores estão a alterar-se nas economias ocidentais, onde “as pessoas estão a dar cada vez mais prioridade às experiências e menos a “coisas”.