Ordem dos Advogados exige prorrogação das férias judiciais na semana de contenção

Segundo a OA, há já conhecimento de um caso confirmado no Juízo Central Criminal de Setúbal e relatos de infeções no Juízo Local Criminal de Torres Vedras e nos Juízes Cíveis e Criminais do Tribunal de Pombal, embora ainda não tenham sido comunicadas pelos respetivos serviços.

luís_menezes_leitão_bastonário_ordem_advogados
Mário Cruz/Lusa

As férias judiciais devem ser prorrogadas até 09 de janeiro para minimizar o risco de contágio da covid-19 nos tribunais portugueses, defende a Ordem dos Advogados (OA), que revelou já ter feito esse pedido ao Ministério da Justiça.

Numa nota divulgada no ‘site’ oficial do organismo, o bastonário Luís Menezes Leitão insiste na prorrogação das férias durante a semana de contenção, uma vez que a pausa neste período decorre desde esta quarta-feira até dia 03 de janeiro (inclusive), ainda durante o período de contenção decretado pelo governo devido ao agravamento da situação epidemiológica. O organismo pede ainda a “reposição do sistema de escalas presenciais por contacto telefónico”.

Segundo a OA, há já conhecimento de um caso confirmado no Juízo Central Criminal de Setúbal e relatos de infeções no Juízo Local Criminal de Torres Vedras e nos Juízes Cíveis e Criminais do Tribunal de Pombal, embora ainda não tenham sido comunicadas pelos respetivos serviços.

Sobre Lisboa, a OA alerta para as “preocupantes” condições de segurança no Campus da Justiça, que realça ser “um edifício sem qualquer ventilação”, pois as janelas dos edifícios não abrem. O bastonário da OA reiterou ainda aos advogados que “tenham a máxima cautela nas suas deslocações aos tribunais” perante o que diz ser “a total ausência de medidas por parte de quem já deveria ter intervindo para minimizar os riscos”.

“Infelizmente não houve qualquer decisão do Ministério da Justiça nesse sentido, apesar de a situação pandémica no nosso país se estar a agravar de dia para dia”, acrescenta Menezes Leitão, num dia em que o Conselho de Ministros vai anunciar novas medidas para conter a pandemia de covid-19 nesta quadra festiva.

Recomendadas

Diferendo entre Ordem dos Advogados e Conselho de Deontologia de Lisboa volta “à estaca zero”

O despacho deixa o recurso apresentado em janeiro desse ano pelo bastonário, Luís Menezes Leitão, novamente por decidir, contrariando o próprio entendimento que esta 3.ª Secção do CS havia tido anteriormente.

Advogados do caso BES querem Supremo a decidir pela manutenção de Ivo Rosa no processo

Na terça-feira a providência 24/22, deu entrada no Supremo e ficou decidido como relator o juiz conselheiro Manuel Capelo, segundo a “TSF”.

Empresas podem participar num estudo gratuito sobre clima organizacional até novembro

Em cada edição, o Índice da Excelência premeia as organizações que apresentam um melhor clima organizacional e que se destacam como organizações de excelência em Portugal. Para participar, as empresas terão de concluir a sua inscrição até ao final de novembro.
Comentários