O que fazer com os 25 mil euros doados por Guterres? Comprar um carro

Conselho Português para os Refugiados vai usar os 25 mil euros doados pelo secretário-geral das Nações Unidas designado, António Guterres, na compra de uma viatura para as deslocações dos técnicos juntos dos vários refugiados recolocados pelo país.

Rafael Marchante/Reuters

António Guterres recebe na sexta-feira o Prémio Direitos Humanos 2016, das mãos do presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, no valor de 25 mil euros, mas o secretário-geral das Nações Unidas designado decidiu doá-lo ao Conselho Português para os Refugiados (CPR), disse à Lusa fonte diplomática.

Em declarações à agência Lusa, a presidente do CPR disse ter ficado muito satisfeita com a decisão de António Guterres, sublinhando que “é uma honra receber este gesto que denota o apreço que tem pelo Conselho Português para os Refugiados, do qual é sócio fundador”.

“Neste momento, em que atravessamos desafios cada vez maiores e temos grande responsabilidade para encontrar soluções duradouras para os refugiados, este gesto foi realmente muito positivo e enche-nos de orgulho, por um lado, mas também de reconhecimento”, disse Teresa Tito de Morais.

Questionada sobre o destino a dar aos 25 mil euros, a presidente do CPR revelou que irá servir para comprar uma viatura de serviço, apontando que a instituição tem “grandes necessidades”.

Recomendadas

Comunidades pedem a António Costa que resolva “discriminação” de pensionistas

O Conselho Regional das Comunidades Portuguesas na Europa (CRCPE) endereçou hoje uma carta ao primeiro-ministro de Portugal a solicitar a atualização das pensões e reformas para evitar perdas do valor futuro das pensões e reformas dos portugueses no estrangeiro.

JMJLisboa2023. Portugal terá retorno económico de cerca de 350 milhões de euros

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que se realiza no próximo mês de agosto em Lisboa, vai ter um retorno económico para Portugal de cerca de 350 milhões de euros, revelou hoje o coordenador do evento nomeado pelo Governo.

Câmara de Grândola aprova nova descida do IMI e alargamento do IMI familiar

A Câmara Municipal de Grândola aprovou, na passada quinta-feira, as propostas de redução do IMI de 0,34% para 0,33%, e de alargamento do IMI familiar para famílias com um dependente. Reduções que são para vigorarem em 2023.
Comentários