PremiumOs CTT poderão ser renacionalizados?

O ano de 2020 vai trazer novidades quanto ao serviço postal universal e o futuro dos CTT – Correios de Portugal

O ano de 2020 vai trazer novidades quanto ao serviço postal universal e o futuro dos CTT – Correios de Portugal. A concessão do serviço postal universal à empresa hoje liderada por João Bento, cedida pelo Estado em 1999, vai terminar em 31 de dezembro de 2020 e o momento está a ser aproveitado pelos partidos da esquerda para explorar a hipótese de a operadora postal voltar à esfera do Estado, depois da controversa provatização de 100% da empresa em 2014.

Cinco anos volvidos, o número de trabalhadores com contrato a termo triplicou, cerca de uma centena de Lojas CTT foram encerradas e o custo do selo de uma carta normal agravou 47% (de 0,36 euros para 0,53 euros). Acresce o polémico plano de encerramento ainda da gestão de Fernando Lacerda, que levou a que 33 concelhos ficassem sem uma única estação CTT ativa no início de 2019.

A contestação levou à saída de Lacerda dos CTT e deu argumentos a PCP, BE e ‘Os Verdes’ para exigirem que o Estado “resgate” a empresa dos privados.

O PS, partido do Governo, é mais cauteloso e apesar de criticar o processo de privatização da empresa, levado a cabo pelo governo PSD/CDS-PP liderado por Pedro PassosCoelho, prefere não se comprometer.

O Parlamento já debateu quatro diplomas e duas petições sobre o futuro dos CTT e do serviço postal universal, mas a discussão baixou à comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação.

Para o atual líder dos CTT, é “indiferente a estrutura do capital da empresa”. Facto é que no próximo ano será a primeira vez que decorrerá uma corrida à incumbência do serviço postal universal desde a privatização dos CTT e a liberalização do mercado.

Ou seja, a operadora não terá prioridade e o próximo incumbente será quem apresentar as melhores condições face aos critérios definidos pela tutela. Diálogos?

Ao que o JE apurou , junto de fonte de mercado, só deverão ocorrer na segunda metade de 2020, quer com os CTT quer com outros interessados.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

ORES Portugal compra três hipermercados por 26,2 milhões que alugará ao Continente (com áudio)

Os três ativos imobiliários são objeto de contratos de arrendamento de longa duração com o Continente, do grupo Sonae, segundo um comunicado da SIGI do Bankinter e da Sonae Sierra.

Minipreço diz que lança o primeiro saco de plástico que protege os oceanos, mas é virtual

A cadeia de supermercados Minipreço, no sentido de alertar para a imprescindibilidade de reduzir o consumo de plástico, nomeadamente sacos e descartáveis, diz que foi criado “um saco de plástico virtual que, ao invés de prejudicar a natureza, auxilia na sua preservação através de donativos”.

Oney estabelece parceria para novo cartão de crédito Ikea Family em Portugal

O Ikea já tem um cartão de crédito e é do Oney Bank. “Fruto desta parceria passa a ser possível aderir ao novo cartão de crédito Ikea Family disponibilizado pelo Oney, com diversas modalidades de pagamentos que permitem uma melhor gestão do orçamento familiar, bem como o acesso a promoções e a outros benefícios do programa de fidelização”, diz a empresa.
Comentários