Os desafios da nova etapa digital

Dados de sensores, de dispositivos móveis, de wearables, drones e dos meios sociais, smartcities, robotização, chatbots, os exemplos são inúmeros e já fazem parte do nosso dia-a-dia.

As recentes evoluções ligadas à Indústria 4.0 e à globalização da transformação digital estão a mudar a forma como nos organizamos, trabalhamos e comunicamos, existindo uma crescente democratização no acesso à informação e na utilização de inteligência artificial. Diferentes setores de atividade estão a inovar e a tirar partido de um novo posicionamento no mercado. Dados de sensores, de dispositivos móveis, de wearables, drones e dos meios sociais, smartcities, robotização, chatbots, os exemplos são inúmeros e já fazem parte do nosso dia-a-dia.
Diversos desafios se colocam nesta nova etapa. Do ponto de vista tecnológico, tem existido uma evolução nas capacidades de recolha e interpretação de dados, mas na maioria das situações a análise de dados ainda é muito dependente da supervisão humana. Será necessário que os algoritmos não supervisionados evoluam de forma a permitir uma maior autonomia e globalização na utilização de machine learning.
Na vertente de negócio, é fundamental continuar o processo de inovação e de desenvolvimento de novos processos, que tirando partido dos dados e de inteligência artificial, promovam o aumento de produtividade e a criação de novos modelos de negócio, nomeadamente através de data monetization.
E como efetuar o governo de dados e garantir a segurança e privacidade neste novo contexto? Iniciam-se os primeiros passos do ponto de vista da regulação, existindo já a preocupação a nível político de promover nova legislação relativa à privacidade da informação e à propriedade intelectual, existindo ainda a necessidade de regulamentar como será garantida a supervisão humana tendo em conta as preocupações éticas relativas à tomada de decisões automáticas num contexto de robotização massiva.
Por último, o maior desafio que se coloca, será a nível social. Pela primeira vez vamos encarar uma revolução na sociedade após termos uma consciencialização global dos efeitos que o Homem tem tido no planeta. Como aproveitar esta nova oportunidade de desenvolvimento global de uma forma sustentável e responsável? Existem já exemplos de projetos alinhados com os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU, mas este é claramente o ponto onde estamos mais atrasados e em que será necessário o empenhamento de todos, cidadãos, empresas, universidades e governos. l

Se tem interesse em receber comunicação da EY Portugal (Convites, Newsletters, Estudos, etc), por favor Clique aqui

Recomendadas

A adoção de cloud nas organizações

A adoção de cloud é vital para a transformação digital, adotando tecnologias disruptivas e otimizando as organizações.

O arquivo eletrónico e a desmaterialização de faturas e documentos

Os requisitos técnicos e legais referentes à desmaterialização de faturas e demais documentos fiscalmente relevantes, e de constituição do arquivo eletrónico, foram definidos com a publicação do Decreto-Lei n.º 28/2019, de 15 de fevereiro.

Reinventar o SNS

Colocam-se ao SNS desafios associados ao envelhecimento populacional, à maior prevalência de doenças crónicas, ao maior consumo de cuidados de saúde e à maior exigência dos utentes.
Comentários