Os portugueses que vão a Paris a um dos maiores fóruns sobre fintech

Começa esta terça-feira o Paris Fintech Forum, onde estará Nuno Sebastião, CEO da Feedzai, Pedro Pinto Coelho, presidente executivo do BNI Europa, e Romana Ibrahim, fundadora da Keep Warranty.

A conferência internacional Paris Fintech Forum, considerada uma das mais importantes sobre de finanças digitais, terá a voz de empresários portugueses, tanto a nível corporate como startups. Nuno Sebastião, CEO da Feedzai, Pedro Pinto Coelho, presidente executivo do BNI Europa, e Romana Ibrahim, fundadora da Keep Warranty são os portugueses que voaram até à capital francesa para o evento organizado pela Altéir e com o alto patrocínio de Emmanuel Macron.

Pedro Pinto Coelho, CEO do Banco BNI Europa, estará pela segunda vez neste encontro europeu. Desta vez, vai procurar responder à questão: “Devem os bancos tornar-se fintechs?” e dividir o painel com Alice Holzman, CEO do Ma French Bank, Antti-Jussi Suominen, CEO da filandesa Holvi, Liesbeth Rigter, CEO da holandesa Moneyou e Frank Jan Risseeuw, CEO da Yolt.

“Resultante da nossa atividade internacional e também de ser presidente da Associação FinTech e InsurTech Portugal (AFIP), tenho participado frequentemente como orador em várias conferências a nível internacional em Londres, Paris, Madrid, Dubai, Amsterdão, Frankfurt, etc.”, justificou ao Jornal Económico Pedro Pinto Coelho.

Há pouco mais de um ano, o BNI Europa protagonizou a primeira parceria entre um banco e uma fintech estrangeira em Portugal, ao estabelecer um acordo com a empresa belga Edebex para a disponibilização imediata de uma plataforma online de compra e venda de faturas, destinada sobretudo a PME nacionais com necessidades de tesouraria. O CEO do BNI Europa considera que esta instituição financeira é “um case study” na ligação entre bancos e mundo fintech, pelo que acaba por estar representado quando se discute o futuro da banca e as principais ameaças resultantes da nova vaga de concorrentes ao setor.

Romana Ibrahim é a única mulher portuguesa presente neste fórum mundial financeiro. A fundadora da Icontrends – Keep Warranty, a startup que ajuda os consumidores a organizar as faturas, terá mais um palco, desta vez na ‘cidade da luz’, para apresentar as suas soluções à indústria seguradora. “Esta participação é o reconhecimento do trabalho que temos desenvolvido continuamente ao longo deste ano e meio em que estamos no mercado. Para a economia portuguesa, é uma validação do trabalho que tem sido feito e do apoio dado ao ecossistema tecnológico”, refere a empresária ao jornal.

Romana Ibrahim, que foi a primeira vencedora do prémio “Founder of the Year” da associação Portuguese Women in Tech, será oradora num debate sobre a reinvenção do modelo de negócios dos seguros, em conjunto com outros especialistas do Reino Unido e da Alemanha. “Da experiência que temos vivido no Startupbootcamp em Amesterdão, onde temos lidado com as maiores seguradoras a nível mundial, vamos percebendo os desafios que elas enfrentam, e como a Keep Warranty as pode ajudar a ultrapassá-los. Temos desenvolvido novos serviços, diferenciando e customizando ofertas de acordo com o perfil de cada cliente”, assegura a empreendedora.

O Paris Fintech Forum começou esta terça-feira e prolonga-se até amanhã, 30 de janeiro. Nesta quarta edição contará com a presença de 2.600 pessoas (mais de 220 diretores executivos de bancos e empresas e 150 fintechs de cerca de 60 países), bem como da diretor do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde, do governador do Banco de França, François Villeroy de Galhau, entre outras figuras de renome.

 

Recomendadas

BNA levanta suspensão da participação no mercado cambial imposta ao Finibanco Angola

O Finibanco Angola tinha sido suspenso de participar no mercado cambial, por um período de 45 dias, pelo Banco Nacional de Angola (BNA), depois de o supervisor bancário angolano detectar incumprimentos durante uma inspecção pontual, em meados de agosto.

Banco de Portugal mantém a zero a exigência aos bancos de um “reserva contracíclica de fundos próprios”

O Banco de Portugal revelou o tradicional comunicado sobre a reserva contracíclica de fundos próprios, desta vez relativa ao 4.º trimestre de 2022. O supervisor vai manter a dispensa de constituição de reserva contracíclica para a banca no quatro trimestre deste ano, à semelhança do que sucedeu nos anteriores.

Merlin Properties compra sede do Novobanco na Avenida da Liberdade por 112 milhões

A informação do comprador foi confirmada pela entidade bancária esta sexta-feira em comunicado, depois de já ter avançado com o valor do negócio nas últimas semanas.
Comentários