Otimismo nas relações comerciais entre os EUA e a China puxam Wall Street para terrenos positivos

A sessão desta quarta-feira ficou marcada pelo sentimento positivo dos investidores devido ao otimismo em torno das relações comercais entre os EUA e a China.

Andrew Kelly/Reuters

Wall Street fechou em alta esta quarta-feira com as notícias a apontarem para um possível entendimento entre os Estados Unidos e a China com vista a um acordo comercial. O S&P 500 valorizou 0,54% para 2.651,07 pontos, o tecnológico Nasdaq subiu 0,89% para 6.763,96 pontos e o industrial Dow Jones ganou 0,64% para 24.527,27 pontos.

As notícias de que a China poderá abrir a sua economia a empresas estrangeiras, dando-lhes acesso ao mercado interno chinês, alimentaram as esperanças de que as negociações em curso, entre os EUA e a China, durante as tréguas comercais de 90 dias, poderão chegar a bom porto. Depois de a Reuters ter noticiado que a China iria aumentar as importações de produtos agrícolas norte-americanos, nomeadamente a compra de rebentos de soja, pairou um sentimento otimista nos mercados.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/comercio-eua-china/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”707″ slug=”comercio-eua-china” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/comercio-eua-china/thumbnail?version=1537264160008&locale=pt-PT&publisher=www.jornaleconomico.pt” mce-placeholder=”1″]

O otimismo espalhou-se às tecnológicas FANG, que registaram inúmeras ordens de compra. As ações da Netflix subiram 4%, e as ações da Amazon, Facebook, Alphabet (detentora da Google) também subiram.

Nas matérias-primas, o Brent, preço de referência mundial e para o mercado europeu, valorizou 0,02% para 60,21 dólares, enquanto o West Texas Intermediate, referência para o mercado norte-americano, cedeu quase 1%, para 51,17 dólares.

 

Recomendadas

Wall Street fecha mista com Nasdaq no ‘verde’ depois da mensagem de Powell

Recorde-se que o presidente da Reserva Federal (Fed), Jerome Powell, antecipou subidas das taxas de juros mais moderadas nos Estados Unidos a partir de dezembro.

Fitch: Crise energética e custo de financiamento conduzem a recessão na Europa Ocidental ainda este ano

A agência de rating estima que o crescimento real médio do PIB da região é de apenas 0,8% em 2023, significativamente abaixo dos 3,8% em 2022. “Acreditamos que a zona do euro entrará em recessão a partir do quatro trimestre de 2022”, acrescenta.

PSI encerra no ‘verde’ com apenas duas cotadas a cair

O BCP derrapou 2,42% para os 0,1490 euros e a Galp recuou 0,13% para os 11,77 euros. Em sentido contrário, quem mais ganhou foi a Semapa (+3,63% para 14,86 euros), seguida da EDP (+2,70% para os 4,64 euros), da EDP Renováveis (+2,54% para os 22,61 euros) e da REN (+2,17% para os 2,585 euros).
Comentários