Otovo arrecada financiamento de 100 milhões de euros (com áudio)

A startup liderada pelo português Manuel Pina recebeu 100 milhões de euros em financiamento e aumentou o capital em 19 milhões. O montante será aplicado na expansão do modelo de subscrição. No último trimestre do ano, as receitas cresceram 106%.

Cristina Bernardo

A Otovo arrecadou esta quarta-feira mais 100 milhões de euros, provenientes de um financiamento bancário assegurado pela DNB Bank ASA e pela Sparebank 1 SR-bank ASA, anunciou a startup em comunicado. Além do financiamento, a energética aumentou o capital em 19 milhões de euros.

O investimento será aplicado na expansão do modelo de subscrição de energia solar no mercado europeu, confirma a empresa. A Otovo entrou em Portugal em agosto de 2021.

A carteira de instalações solares com modelo de subscrição alcança assim um valor acima dos 186 milhões de euros, que se traduzem em 80 a 105 Megawatts (MW) de ativos, seja de energia solar ou baterias.

Deste investimento, cerca de 50 milhões foram já disponibilizados e o objetivo traçado é de somar mais 12.500 novos contratos de subscrição de instalações solares.

A par com o anúncio do financiamento, a startup liderada pelo português Manuel Pina (ex-CEO da Uber Portugal) publicou também os resultados do último trimestre de 2022. As receitas no último período do ano ascenderam a 18,1 milhões de euros, um aumento de 106%. No total do ano, a Otovo encaixou 59,2 milhões de euros, mais 123% face ao período homólogo.

Manuel Pina: “Qualquer medida como a redução do IVA a 6% é sempre bem-vinda pelas famílias”

A plataforma especializa-se na instalação de painéis solares e bateriais residenciais num modelo de subscrição, que permite aos consumidores ter acesso aos sistemas de energia solar nas suas casas sem a necessidade de um investimento inicial e com poupança garantida na fatura logo desde o primeiro dia.

O diretor geral da Otovo, Manuel Pina, esclarece que este novo financiamento agora alcançado “permitirá [à Otovo] continuar a sua missão de colocar painéis solares em telhados e baterias em casas em toda a Europa, incluindo Portugal, contribuindo para o acesso mais fácil à energia renovável para as famílias”.

“A aposta tomada das instituições financeiras e dos nossos acionistas demonstra o compromisso dos investidores em apoiar a transição energética da Europa e o crescimento contínuo da Otovo no negócio de subscrição de soluções de energia solar residencial”, acrescenta.

“Após um processo minucioso, foi apresentada uma oferta que é uma melhoria substancial em relação às instalações atuais. O novo financiamento é um passo natural para aumentar a eficiência de capital de nossa estrutura financeira, à medida que continuamos a expandir o nosso negócio de subscrição”, reforça o CEO e fundador da empresa, Andreas Thorsheim.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

Grandes petrolíferas dobraram lucros e atingem recorde

Lucros e dividendos a atingirem novos recordes, dívida a reduzir e investimento a aumentar. Grandes petrolíferas ocidentais registaram um bom ano de 2022.

Quase 180 empresas de serviços essenciais incumprem lei da cibersegurança

Os números foram avançados pelo secretário de Estado da Digitalização e da Modernização Administrativa, Mário Campolargo, numa audição regimental na Comissão de Administração Pública, Ordenamento do Território e Poder Local.
Comentários