Pagamentos eletrónicos vão aumentar para 2 mil milhões em dezembro, estima Eupago

A instituição portuguesa de pagamentos analisou os dados de transações realizadas por Multibanco e MB Way e prevê que os meios digitais tenham um crescimento homólogo de 20% até ao final do mês.

A instituição de pagamentos Eupago estima que as transações realizadas por meios eletrónicos cheguem aos 2 mil milhões de euros no final de dezembro, o que corresponde a um aumento de 20% em relação ao mesmo período em 2019. A empresa portuguesa explica essa previsão com o acréscimo “expressivo” no volume de compras em Portugal no mês corrente.

“Considerando o impacto do fator pandémico no crescimento do comércio eletrónico e as boas práticas de pagamentos incutidas pelos mercados financeiros, acreditamos que, perante todas as adversidades, os vários agentes económicos estão a conseguir dar resposta às necessidades com resiliência, eficiência e segurança e isso está a refletir-se, claramente, no aumento do volume de transações de e-commerce desde o início da pandemia”, refere a diretora financeira da Eupago, Mónica Pedro.

A previsão advém da análise da Eupago aos dados de transações pagas por Multibanco e MB Way nos meses de novembro e dezembro dos últimos três anos (2017, 2018 e 2019).

“No Multibanco, o volume de transações aumentou em média cerca de 4,7% no mês de dezembro em comparação com o mês anterior, sendo que o valor máximo registado foi de 9,4% em 2019, e o valor médio de cada transação passou de 108,4 euros em 2017, para 117,6 euros em dezembro do ano passado, o que significa um aumento de cerca de 3,2% face a novembro de 2019”, aponta a empresa.

O panorama foi semelhante na aplicação MB Way, onde houve um aumento de 6,8% do número de transações no mês de dezembro entre 2017 e 2019, sendo que o volume transacionado também subiu: em média, 2,11%. Nesse período, o valor médio movimentado passou dos 29,7 euros para os 36,43 euros.

Fundada em 2015, a Eupago começou por trabalhar com a Multibanco e a Payshop como meios de pagamento disponíveis, mas acabou por adicionar o serviço digital MB Way aos seus meios de pagamento, a Pagaqui, o Paysafecard e, mais tarde, começou a processar a cobrança de faturas de águas. Só este ano foram contabilizadas cerca de 10 milhões de transações distribuídas por mais de 9 mil clientes.

Recomendadas

PremiumOaktree, Cerberus e Vanguard na corrida à VIC Properties

A Alantra vai receber esta sexta-feira as propostas não vinculativas para a compra dos ativos da VIC Properties. A Vanguard deverá avançar para o Pinheirinho. Oaktree e Cerberus entre os interessados.

Marcas vs Catar: o difícil equilibrismo das maiores marcas do mundo. Veja o “Jogo Económico”

Do equilibrismo de quem patrocina a prova à anti-campanha de quem está de fora, estes dias estão entregues a uma espécie de Mundial de marcas com desfecho imprevisível. Daniel Sá, especialista em marketing desportivo e diretor-executivo do IPAM e Henrique Tomé, analista da corretora XTB, são os convidados desta edição.

Sete bancos lucraram dois mil milhões até setembro, mais 71% do que no período homólogo

Os lucros dos sete maiores bancos – Caixa Geral de Depósitos, BCP, Novobanco, Santander Totta, BPI, Crédito Agrícola e Banco Montepio somam 2.006,3 milhões de euros até setembro deste ano, o que compara com um valor de 1.172 milhões nos nove meses do ano passado. O que significa que os lucros dos sete bancos cresceram 71,2%.
Comentários