Países baixos são os primeiros na UE a voltarem a confinamento

As medidas mais restritivas, em vigor a partir desta segunda-feira, ditarão o encerramento dos bares, restaurantes, lojas não essenciais, cinemas e ginásios. Para já, o encerramento irá vigorar até 14 de janeiro.

Os Países Baixos voltam, a partir de amanhã, 20 de dezembro, a aplicar medidas restritivas da atividade económica no país para conter a nova variante da covid-19. O anúncio foi feito este sábado ao final do dia e este é o primeiro país da UE a regressar a uma espécie de confinamento.

As medidas mais restritivas, em vigor a partir desta segunda-feira, ditarão o encerramento dos bares, restaurantes, lojas não essenciais, cinemas e ginásios. Para já, o encerramento irá vigorar até 14 de janeiro.

Outra limitação imposta pelo governo de Mark Rutte é a imposição de um número limite para as celebrações familiares natalícias: cada lar só pode chamar a sua casa um máximo de quatro convidados para o período das celebrações de Natal.

Eventos desportivos profissionais vão manter-se, contudo, não terão público a assistir.

O primeiro-minstro Mark Rutte explicou que as medidas são “inevitáveis” face à evolução da disseminação de uma variante da covid-19 que é “ainda mais rápida” do que as autoridades sanitárias esperavam. “Temos de intervir agora para prevenir que atinja uma situação pior”, afirmou.

 

O confinamento decidido pelos Países Baixos é o mais duro aplicado pelo governo daquele país desde 2020 e foi decidido após uma reunião de emergência do Executivo de Mark Rutte.

Recomendadas

Pandemia custou ao Estado português 3.302,7 milhões de euros até outubro

No período homólogo, a pandemia de covid-19 tinha custado 6.247,9 milhões de euros ao Estado, segundo foi então divulgado pela Direção-Geral do Orçamento.

Covid-19: Transmissão do vírus está no limiar de 1,00 e média de casos baixa para 749

O índice de transmissibilidade (Rt) do vírus que provoca a covid-19 está no limiar de 1,00 em Portugal e a média de infeções baixou para os 749 casos diários, anunciou hoje o Instituto Ricardo Jorge (INSA).

Covid-19: Número recorde de casos na China, autoridades impõem mais confinamentos

O número de casos diários de covid-19 atingiu hoje novo recorde na China, informaram as autoridades, numa altura em que voltam a impor rígidas medidas de prevenção, no âmbito da estratégia ‘zero covid’.
Comentários