Palácio projetado por Gustave Eiffel no coração de Luanda ganha nova vida

A classificação de Mbanza Kongo como Património Mundial pelo UNESCO implica uma série de cuidados importantes que devem ser adotados.

Projetado por Gustave Eiffel no século 19, o Palácio de Ferro, situado no coração de Luanda, será reabilitado e passará a funcionar como uma casa de cultura.

A ação decorre da assinatura de dois compromissos entre o Grupo Total e a embaixada de França em Angola para financiar a implantação do plano de gestão do centro histórico de Mbanza Kongo, classificado como Património da Humanidade pela UNESCO, e a preservação e sustentabilidade do Palácio de Ferro.

Por ocasião da assinatura dos acordos, Sylvian Itté, embaixador de França, referiu que a restauração da antiga cidade de Mbanza Kongo tem um significado histórico para a França, visto que a antiga capital do reino do Congo foi berço de vários países hoje francófonos. A classificação de Mbanza Kongo como Património Mundial pelo UNESCO implica uma série de cuidados importantes que devem ser adotados.

Para o efeito, a embaixada de França e o Grupo Total vão investir 400 mil euros no financiamento no envio de missões de peritos em arquitetura e arqueologia. Estão previstos ainda apoio a ações ligadas ao artesanato local e empreendedorismo, e a conservação de outras edificações simbólicas, como o Palácio dos Reis e a Biblioteca Municipal.

Recomendadas

Angola arrecadou 1,95 mil milhões de dólares com a venda de diamantes em 2022

Segundo o chefe do departamento de Planeamento do Gabinete de Estudos, Planeamento e Estatísticas do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Alexandre Garret, do total de diamantes produzidos no ano passado, 8,71 milhões de quilates são provenientes da produção industrial e os restantes da semi-industrial.

Ucrânia. EUA respeitam posição de Moçambique, mas rejeitam neutralidade

“Não podemos ser neutros quando há um país que ataca outro, em particular quando esse país é membro do Conselho de Segurança da ONU”, referiu, numa alusão à Rússia.

Moçambique. EUA querem “redobrar esforços” para combater terrorismo

“Temos de redobrar esforços para repelir o terrorismo e atividades que afetam cidadãos como os de Cabo Delgado e estamos a trabalhar de perto com o Governo sobre esse assunto”, referiu a diplomata em conferência de imprensa antes de deixar a capital moçambicana.
Comentários