PAN pede campanha informativa sobre 5G em Matosinhos

Matosinhos tem uma Zonal Livre Tecnológica, promovida pelo CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, da qual faz parte a NOS. A operadora usa a zona para testar 5G e em outubro anunciou ter coberto “integralmente” com a nova tecnologia móvel. Agora o PAN pede palestras, conferências e debates por toda a cidade para explicar o que é o 5G.

No final de outubro, a NOS anunciou ter tornado Matosinhos “na primeira cidade 5G” de Portugal, “com uma rede 5G 100% operacional”, tendo o apoio da tecnológico da chinesa Huawei. Quase dois meses depois, a concelhia de Matosinhos do partido Pessoas Animais Natureza (PAN) defende “a necessidade da realização de uma campanha informativa sobre o 5G” no município.

“Decorrente de várias notícias nos últimos meses a darem conta de Matosinhos como sendo a primeira cidade 5G do país, vários foram os cidadãos e cidadãs que fizeram chegar ao PAN as suas preocupações relativamente a esta nova geração de comunicações implementada na cidade”, indica a delegação local em comunicado.

A necessidade de realização de uma campanha informativa sobre o 5G foi pedida pelo PAN na última sessão ordinária da Assembleia Municipal de Matosinhos. “Muitas destas preocupações existem pela total falta de informação junto da população, impondo-se a necessidade urgente da realização de acções várias junto dos munícipes, que incluam palestras, conferências e debates por toda a cidade, e que, de forma sucinta e compreensível, permitam o entendimento das reais diferenças entre o actual 4G e 5G, pois só desta forma a população poderá ter uma posição devidamente informada nesta matéria.”, argumentou o vogal municipal do PAN Albano Lemos Pires.

Foi em abril deste ano que foi anunciado que Matosinhos iria ser palco de testes de 5G, quando a NOS se associou à Zona Livre Tecnológica, um projeto do CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento. Ao entrar no empreendimento, a operadora liderada por Miguel Almeida anunciou tratar-se de uma oportunidade para testar 5G em ambiente real.

Volvidos seis meses, em outubro, a empresa anunciou que o 5G “está integralmente operacional e disponível à autarquia, empresas, e polos de investigação, para o desenvolvimento de use cases alavancados nesta tecnologia” em Matosinhos. Contudo, trata-se de uma cobertura em regime piloto.

A infraestrutura 5G de Matosinhos é composta por uma rede com cerca de 20 estações rádio que cobrem integralmente a cidade, bem como a totalidade da Zona Livre Tecnológica da cidade, compreendida entre o Parque da Cidade do Porto, o Porto de Leixões, a freguesia de Senhora da Hora e a zona comercial do NorteShopping.

A União Europeia (UE) espera que cada um dos Estados-Membros, em 2020, disponibilize cobertura 5G em pelo menos uma cidade, sendo que Aveiro foi escolhida para ser a primeira cidade portuguesa com cobertura 5G. Contudo, a NOS diz que a cobertura 5G em Matosinhos está pronta a ser utilizada.

Relacionadas

Matosinhos já é uma cidade 5G

A rede 5G da NOS em Matosinhos utiliza o espectro na banda dos 3,5GHz solicitada à ANACOM para efeitos de testes.

Jorge Graça, NOS: “O 5G é muito mais que uma antena”

A Nos junta-se à primeira Zona Livre Tecnológica em Portugal, em Matosinhos, numa parceria com a CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, onde será, para já, testada a adoção de opções de mobilidade sustentáveis. Para a telecom esta é uma oportunidade para testar outras funções no 5G, em ambiente real. Em entrevista ao JE, o administrador da Nos, Jorge Graça, falou sobre a iniciativa e como a ZLT contribuirá para o que se chama de Sociedade 5.0.

Matosinhos inaugura primeira Zona Livre Tecnológica em Portugal

A iniciativa que será testada pelos colaboradores da CEiiA visa a adoção de opções de mobilidade sustentáveis que reduzam as emissões de CO2.
Recomendadas

Binter e Embrar fecham compra de cinco novas aeronaves por mais de 369 milhões de euros

As duas primeiras unidades estão previstas para chegar às Ilhas Canárias em novembro de 2023.

Manuel Champalimaud compra à Novares a área de injeção de plásticos para a indústria automóvel

A aquisição visa reforçar posição do Grupo Champalimaud no sector dos componentes de plástico decorativo e de interface para a indústria automóvel.

PremiumAmazon diz que “continua a fazer investimentos” de cloud em Portugal

A empresa norte-americana de computação na nuvem Amazon Web Services (AWCS)está a desenvolver um centro de dados no país, mas não se compromete com uma data de abertura.
Comentários