Papa Francisco condena líderes políticos que fomentam políticas anti-migração

O comentário surge num momento em que a imigração é uma das questões mais controversas em países como os Estados Unidos, a Itália, a Alemanha e a Hungria.

O Papa Francisco condenou esta terça-feira os líderes nacionalistas que culpam os migrantes pelos problemas dos seus países e que, por sua vez, fomentam a desconfiança na sociedade e políticas xenófobas e racistas.

O comentário surge num momento em que a imigração é uma das questões mais controversas em países como os Estados Unidos, a Itália, a Alemanha e a Hungria. O Papa já criticou abertamente as políticas do presidente dos Estados Unidos América (EUA), Donald Trump, e o líder italiano da direita, Matteo Salvini, sobre os direitos dos imigrantes.

A notícia é avançada pela ”Reuters”, que cita o líder religioso: “Os comentários políticos que têm como objetivo culpar todos os males aos migrantes e privar os pobres de esperança, são inaceitáveis”, disse o Papa, que não mencionou nenhum país ou líder, mas que caracteriza os tempos de hoje que são “marcados por um clima de desconfiança enraizado no medo dos outros ou de estranhos, ou ansiedade sobre a segurança pessoal”.

Francisco acrescentou que a desconfiança do publico geral era triste e que “também é sentida a nível político, através de atitudes de rejeição ou formas de nacionalismo que questionam a fraternidade da qual o nosso mundo globalizado tem tanta necessidade”, vincou.

Na semana passada, o papa aplaudiu o primeiro Pacto Global sobre Migração das Nações Unidas, que estabelece objetivos de como a gestão da migração pode ser melhorada. Várias nações, incluindo os Estados Unidos, a Itália, a Hungria e a Polónia, não compareceram à reunião no Marrocos.

Relacionadas

27% dos portugueses admitem mudar voto para a extrema-direita

Dos inquiridos, 60% dizem recusar votar num partido com ideias partilhadas pela extrema-direita, como anti-imigração e corrupção.

Manifestação em Roma contra política mais restritiva de imigração

Milhares de pessoas desfilaram esta sábado na capital italiana em protesto contra a política restritiva no acolhimento de imigrantes imposta pelo governo.

Imigrantes da caravana sul-americana pedem dinheiro a Trump para desistir de entrar nos EUA

Cerca de 100 integrantes da caravana solicitam por carta a entrada nos Estados Unidos ou, em alternativa, a atribuição de uma espécie de subsídio de regresso.
Recomendadas

Lado turco de Chipre exige reconhecimento às forças de paz da ONU

A República Turca do Chipre do Norte, país que só a Turquia reconhece, quer que a força de paz da ONU, que está no terreno desde 1964, reconheça a existência do país. Ou então que se retire.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Reino Unido poderá enfrentar cortes de energia durante o inverno

A informação foi avançada esta quinta-feira pela National Grid, empresa britânica que trabalha no sector. Uma situação que vem no contexto da crise energética na Europa.
Comentários