Papa insiste na “necessidade de fraternidade” e pede vacina para todos

“Que a eterna Palavra do Pai seja uma fonte de esperança para o continente americano, particularmente afetado pelo coronavírus, que tem agravado os inúmeros sofrimentos que o oprimem, muitas vezes agravados pelas consequências da corrupção e do narcotráfico”, afirmou o Sumo Pontífice.

O Papa Francisco insistiu esta sexta-feira na “necessidade de fraternidade” em todos os continentes, em tempos de pandemia por covid-19, e exortou para que haja vacinas para todos, na sua tradicional mensagem do dia de Natal.

“Neste momento histórico, marcado pela crise ecológica, e por graves desequilíbrios económicos e sociais, agravados pela pandemia do novo coronavírus, precisamos mais do que nunca da fraternidade”, disse o Papa na mensagem, que este ano foi entregue dentro da basílica de S. Pedro, sem a presença de católicos, devido às medidas impostas de combate à pandemia.

O Papa exortou ainda para que haja vacinas para todos, “especialmente para os mais vulneráveis”, e rezou para que os nacionalismos fechados, o individualismo e a lei de mercado não impeçam que todos sejam vacinados.

Na mensagem foi também referido o continente americano, particularmente afetado pelas infeções pelo novo coronavírus.

“Que a eterna Palavra do Pai seja uma fonte de esperança para o continente americano, particularmente afetado pelo coronavírus, que tem agravado os inúmeros sofrimentos que o oprimem, muitas vezes agravados pelas consequências da corrupção e do narcotráfico”, afirmou o Sumo Pontífice.

Do salão de bênçãos da Basílica de São Pedro, Francisco fez ainda referência ao Chile e pediu que o menino Jesus “ajude a superar as recentes tensões sociais” e pediu que acabe “o sofrimento do povo venezuelano”.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.731.936 mortos resultantes de mais de 78,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Recomendadas

Covid-19: Vacinação pode ser necessária durante décadas, especula agência europeia

A diretora do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC, na sigla em inglês), Andrea Ammon, disse hoje que a vacinação contra a covid-19 poderá continuar a ser necessária durante várias décadas.

APAVT diz que é fundamental poder prorrogar pagamento de dívida contraída na pandemia

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) considera ser fundamental a possibilidade de prorrogar o pagamento do serviço da dívida contraída na pandemia, dado que os processos de recapitalização para as empresas não tiveram sucesso.

Covid-19: China anula várias medidas de prevenção e sinaliza fim da estratégia ‘zero casos’ (com áudio)

O Conselho de Estado (Executivo) anunciou que quem testar positivo para o vírus pode, a partir de agora, cumprir isolamento em casa, em vez de ser enviado para instalações designadas, muitas vezes em condições degradantes.
Comentários