PremiumPapel das startups na inovação das grandes empresas vai estar em debate

Conferência vai abordar os ecossistemas de inovação em Portugal, a forma como as grandes empresas gerem os processos de inovação e os desafios que se colocam às startups.

As startups têm conhecido um papel cada vez mais proeminente no processo de inovação, por si só, como forma de cristalização do empreendedorismo, através da criação de produtos e serviços e da abertura da possibilidade de exploração de novos mercados, mas também como caminho alternativo para as grandes empresas explorarem a evolução tecnológica e procurarem ganhar vantagens competitivas num mercado em constante mudança.

A pressão para inovar cria a necessidade de parcerias para encontrar novo talento, novas formas de trabalhar e, também, uma cultura empresarial ágil, mais aberta à experimentação.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumEmpreendedores aceleram inovação nas grandes empresas

Portugal tem um enquadramento propício ao empreendedorismo, que é aproveitado pelas corporações para acelerarem os seus processos de inovação. Projeto da Galp com a Sensei para o retalho é um exemplo deste tipo de parceria.

Premium“A prazo, todos pagamos” problema da precariedade, diz Renato do Carmo

Precariedade impacta a sustentabilidade da Segurança Social e retira o papel de inclusão social ao trabalho, defende o investigador.

Sensei quer ser maior player mundial em lojas autónomas – Vasco Portugal

Conferência “Stratups: o motor de inovação do mundo corporate” contou também com a participação de Ana Casaca, Global Head of Innovation da Galp; João Diogo, Head of Retail da Galp; e Diogo Pinto Sousa, diretor-executivo para Small Medium and Corporate Markets da Microsoft Portugal.
Comentários