Parlamento reprova reforço do aumento extra das pensões

O PCP queria que o aumento extraordinário que será atribuído às pensões fosse não de dez euros, mas de, pelo menos, 20 euros. A Assembleia da República disse “não”.

Os comunistas queriam que os todos os pensionistas beneficiassem este ano de um aumento extraordinário de, pelo menos, 20 euros, mas os deputados chumbaram essa proposta de alteração ao Orçamento do Estado para 2022.

No início do ano, as pensões já foram alvo de uma atualização regular (isto é, à boleia do crescimento da economia e da evolução dos preços) de até 1%, tendo o Governo firmado o compromisso, além disso, de dar um aumento extraordinário de dez euros, com efeitos retroativos ao início do ano, às pensões até 1.108 euros.

O PCP propôs, contudo, na especialidade do Orçamento do Estado, um aumento extraordinário das pensões de 5,3%, “não podendo o montante da atualização ser inferior a 20 euros por pensionista.”

“O PCP apresenta esta proposta por ser da mais elementar justiça que sejam adotadas medidas imediatas de valorização de todas as pensões, assegurando recuperação e valorização do poder de compra, com um aumento mínimo de 20 euros em todas elas e de forma a dar expressão mais efetiva à recuperação de rendimentos e direitos”, lê-se no documento entregue pelos comunistas.

Esta segunda-feira, a medida foi reprovada, com os votos desfavoráveis do PS e Iniciativa Liberal.

A votação final global da proposta de Orçamento do Estado para 2022 está marcada para esta sexta-feira, dia 27 de maio. A aprovação desse documento está garantida, uma vez que o PS tem hoje a maioria absoluta na Assembleia da República.

Relacionadas
António Costa no Parlamento

OE2022: Aprovado aumento extraordinário para pensões até 1.108 euros

A medida foi aprovada com os votos a favor de todas as bancadas parlamentares e a abstenção do Chega durante as votações na especialidade da proposta de OE2022 que decorre na Assembleia da República.
Recomendadas

Eficiência energética na linha da frente para reduzir dependência de Putin

Governo e empresas analisam o atual momento da eficiência energética. Defendem que chegou a altura de Portugal e a Europa acelerarem para desligar a ficha de Moscovo e do regime de Vladimir Putin. Sector energético português está comprometido com metas.

Wimbledon: João Sousa e o australiano Jordan Thompson afastados em pares

O tenista português João Sousa e o australiano Jordan Thompson foram hoje eliminados na segunda ronda de pares de Wimbledon.

Itália alerta para subida de preço da energia por fecho do Nord Stream

O ministro da Transição Ecológica italiano, Roberto Cingolani, alertou hoje que se espera um novo aumento do preço da energia em Itália depois de a Rússia anunciar o fecho do gasoduto Nord Stream para manutenção, adiantou a EFE.
Comentários