Parlamento sueco vai novamente a votos na tentativa de colocar um fim ao impasse político

O país encontra-se sem Governo desde o passado mês de setembro, depois do Parlamento ter rejeitado a eleição de Stefan Lofven enquanto primeiro-ministro e líder da coligação entre Sociais-democratas, Partido do Centro e Democratas-Cristãos.

Primeiro-ministro da Suécia, Stefan Lofven e o primeiro-ministro de Portugal, António Costa | Henrik Montgomery/Reuters

O parlamento sueco vai tentar colocar um ponto final nos meses de impasse político, quando na próxima sexta-feira votar a possibilidade da criação de um Governo de coligação Social-democrata no poder, segundo revela a agência “Reuters” esta quarta-feira.

A Suécia está sem Governo desde setembro, quando as eleições entregaram a liderança ao primeiro-ministro Stefan Lofven, que viu o parlamento rejeitar a sua eleição enquanto primeiro-ministro e líder da coligação entre Sociais-democratas, Moderados, Partido do Centro e Democratas Cristãos.

As possibilidades de Stefan Lofven passar uma segunda votação parecem mínimas, já que a maioria dos parlamentares provavelmente rejeitará a proposta, depois das negociações com os partidos da oposição e liberais se terem rompido no início desta semana.

“A situação ainda está num impasse. Seria um grande fracasso se, após a eleição de setembro, voltássemos aos eleitores e disséssemos que não conseguiríamos lidar com o resultado”, referiu o presidente do parlamento, Andreas Norlen, à imprensa sueca esta quarta-feira.

A ascensão do partido democrata sueco anti-imigração obteve 17,5% dos votos em setembro e impediu que o partido de centro-esquerda ou centro-direita ganhassem a maioria no parlamento.

Nenhum dos dois grupos está disposto a fazer um acordo com aquele partido que tem as suas raízes ligadas à extrema direita.

Recomendadas

João Cotrim de Figueiredo no regresso do Clube dos Pensadores

Líder do Iniciativa Liberal está no Porto para o regresso do Clube dos Pensadores, um grupo de debate enraizado na sociedade civil por onde já passaram quase todos os líderes políticos nacionais.

Ministro da Saúde quer reinício das negociações com sindicatos ainda em outubro

O ministro da Saúde, Manuel Pizarro, disse hoje em Coimbra que o regresso às negociações com os sindicatos dos médicos e enfermeiros “de outubro não passará”.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.
Comentários