Partilha gratuita de livros através de plataforma ‘online’ a partir de hoje

Uma plataforma ‘online’ de partilha de livros, que pretende afirmar-se como um “ponto de encontro dos amantes de leitura”, vai estar disponível a partir de hoje para todos os que se quiserem registar e começar a trocar livros.

A plataforma LIVRAR é uma das medidas do projeto “Cultura para Todos” que, em 2017, venceu o Orçamento Participativo Portugal na área da Cultura.

Trata-se de uma iniciativa do Ministério da Cultura, que desenvolveu a ideia com base na proposta de dois cidadãos, João Gonçalo Pereira e Tiago Veloso.

Esta nova ferramenta é gratuita e permite a doação e requisição de livros entre utilizadores registados, estando também aberta a bibliotecas que queiram doar e receber livros, segundo informação do Ministério da Cultura.

A partir de hoje, data de lançamento da LIVRAR, qualquer pessoa pode criar uma conta de acesso à plataforma, através do seu endereço de e-mail, da sua conta Facebook ou Google, e começar a utilizá-la de imediato.

O primeiro passo é registar os livros que se quer doar, mas, nos primeiros 15 dias, apenas as bibliotecas terão acesso às ofertas.

Passado esse período, os livros registados passam a estar visíveis e disponíveis para toda a comunidade, bastando fazer pesquisa.

Para requisitar um livro, o utilizador partilha o contacto e combina a forma de entrega, especifica o Ministério da Cultura, que pretende fazer desta ferramenta uma grande rede de partilha de livros e “o ponto de encontro para os amantes da leitura”.

A cerimónia de lançamento da plataforma LIVRAR decorre hoje, na Biblioteca Nacional de Portugal, com a presença dos dois autores da ideia.

Nessa altura, qualquer pessoa pode levar um livro para a troca e dar início ao movimento LIVRAR, acrescenta a tutela.

Recomendadas

José Luís Carneiro: Tráfico de imigrantes é “problema estrutural” e polícia intervém porque sociedade “falha”

“Não é um problema novo, é um problema estrutural”, em termos internacionais, afirmou hoje aos jornalistas o governante, no Comando Territorial de Évora da GNR, onde presidiu à inauguração do Espaço “Maria e António”, a renovada sala dedicada ao atendimento à vítima.

Violência doméstica. APAV junta-se à hamburgueria A-100 em ação de sensibilização

A hamburgueria compromete-se a doar à APAV um euro por cada sobremesa vendida esta sexta-feira e vai iniciar uma angariação de fundos na sua página de Instagram até ao final do ano, com o dinheiro a reverter a favor da associação.

Crime de violência doméstica representa metade das medidas de vigilância eletrónica

Entre 2.224 solicitações de vigilância através de pulseira eletrónica recebidas pela DGRSP de janeiro a outubro deste ano, 1.126 ocorreram no âmbito do crime de violência doméstica, correspondendo a 50,63% do total.
Comentários