O que se passa com o mercado dos tablets?

Há meses que não são apresentadas novidades no mercado dos tablets. Mercado já se ressente.

A 27 de janeiro de 2010, Steve Jobs voltou a surpreender os fãs de tecnologia: foi apresentado o primeiro iPad. Tal como tinha acontecido há alguns anos com o iPhone, o mentor da Apple estava a abrir as portas a um novo mercado tecnológico, neste caso, o dos tablets. Desde essa altura, nenhuma empresa tecnológica pôs-se à margem deste mercado e todos apresentaram propostas neste segmento e nenhum fã de tecnologia quis passar ao lado destes dispositivos.

Sete anos mais tarde, o mercado mudou e os fabricantes têm mostrado alguma dificuldade em conseguir apresentar inovações neste produto.

Segundo o analista IDC, no terceiro trimestre de 2016 as vendas de tablets a nível mundial demonstraram uma quebra de mercado. Neste período, foram vencidos menos 14,7% destes dispositivos em relação ao mesmo período de 2015. Um total de 43 milhões de unidades que mostram a queda dos 50,5 milhões de tablets vendidos no mesmo período do ano anterior. Afinal, o que se passa?

Tal como ao nível dos smartphones, as empresas conseguiram manter a necessidade de mercado com grande variedade de modelos, capacidades, funcionalidades e preços, mas desde há uns meses, o mercado dos tablets parece manter-se imóvel.

Os peritos explicam a crise na compra de tablets neste período de renovação. Enquanto, em média, um utilizador muda de telemóvel a cada dois anos, os tablets são menos utilizados e por isso, têm mais anos de vida. Ainda assim, existem fabricantes que conseguiram incrementar as vendas nos últimos meses.

 

Recomendadas

Conferência “Poupar e Investir para um Futuro Melhor” a decorrer em Lisboa, com o apoio do Jornal Económico

A conferência é organizada pela Optimize Investment Partners, sociedade gestora portuguesa que disponibiliza uma gama de soluções de investimento para diversos perfis de risco e objetivos. Moderada por Nuno Vinha, subdiretor do Jornal Económico, consiste numa palestra de 30 minutos de cada um dos quatro oradores, um coffee break e uma mesa redonda com espaço para perguntas e respostas e interação com a plateia.

SIBS: mais de um quinto do valor gasto na Black Friday foi em compras online

O comércio online continua a ganhar peso nas compras em Portugal. Dados da SIBS revelam que 22% do valor gasto na última Black Friday foi em compras online, um peso que bate por muito os 18% do ano passado.

União Europeia, G7 e Austrália limitam barril de petróleo russo a 60 dólares

Os 27 estados-membros da UE chegaram a acordo, esta sexta-feira, no estabelecimento de um teto máximo para o preço do petróleo russo nos 60 dólares por barril. Os sete países mais industrializados do mundo (G7) e a Austrália juntam-se na decisão.
Comentários