Passageiros nos aeroportos sobem 63% em setembro e aproximam-se dos níveis de 2019

Os aeroportos nacionais movimentaram 5,9 milhões de passageiros em setembro, um aumento de 63,1% face ao mesmo mês de 2021 e 1,0% abaixo de setembro de 2019, a “menor diferença face aos níveis pré-pandemia”, divulgou hoje o INE.

“Em setembro de 2022, nos aeroportos nacionais movimentaram-se 5,9 milhões de passageiros e 18,4 mil toneladas de carga e correio, correspondendo a variações homólogas de +63,1% e +9,9%, respetivamente”, refere o Instituto Nacional de Estatística (INE) nas ‘Estatísticas Rápidas do Transporte Aéreo’.

Já comparativamente a setembro de 2019, o melhor ano turístico nacional e anterior à pandemia, que afetou de forma severa a aviação, o movimento de passageiros diminuiu 1,0%, “correspondendo à menor diferença face aos níveis pré-pandemia”, e o movimento de carga e correio aumentou 4,0% (-1,9% e +12,5% no mês anterior, respetivamente).

No mês em análise, registou-se o desembarque médio diário de 97.200 passageiros nos aeroportos nacionais, que comparam com 99.400 no mês anterior, aproximando-se do valor observado em setembro de 2019 (98.300).

Entre janeiro e setembro de 2022, o número de passageiros movimentados aumentou 171,5%, em comparação com o período homólogo de 2021, mas diminuiu 8,2% face ao mesmo período de 2019.

O Reino Unido foi o principal país de origem e de destino dos voos, com crescimentos de 326,8% no número de passageiros desembarcados e de 338,4% no número de passageiros embarcados, que o INE justifica com o encerramento do corredor aéreo entre Portugal e o Reino Unido em grande parte do mesmo período em 2021.

A França ocupou a segunda posição, com aumentos homólogos de 144,6% nos passageiros desembarcados e 145,4% nos passageiros embarcados, enquanto Espanha ocupou a terceira posição como principal país de origem e de destino.

Recomendadas

EUA incluem Irão, grupo Wagner e talibãs na lista negra de liberdade religiosa

O Governo dos Estados Unidos anunciou hoje a sua ‘lista negra’ de países e organizações que atentam contra a liberdade religiosa, nela incluindo Cuba, China, Irão, Rússia, o grupo Wagner e os talibãs, entre outros.

Crise/Energia: Desconto no ISP reduz-se em dezembro com queda dos preços dos combustíveis

O Ministério das Finanças anunciou hoje que em dezembro há uma redução do desconto do ISP em 3,9 cêntimos por litro de gasóleo e em 2,4 cêntimos por litro de gasolina, tendo em conta a queda dos preços.

PremiumEmpresários pedem “velocidade” nos dossiers da economia e turismo

Confederações de empresários da indústria e de turismo agradecem aos secretários de Estado demissionários e esperam que os novos continuem o trabalho já realizado, concretizando planos anunciados.
Comentários