Passos Coelho já é primeiro-ministro (act.)

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, empossou Pedro Passos Coelho como primeiro-ministro do XX Governo Constitucional. Pedro Passos Coelho assumiu o compromisso de honra de desempenhar “com lealdade” as funções de primeiro-ministro, na sala dos embaixadores do Palácio da Ajuda. O chefe de Governo é o primeiro membro do novo governo a tomar posse. Seguem-se […]

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, empossou Pedro Passos Coelho como primeiro-ministro do XX Governo Constitucional.

Pedro Passos Coelho assumiu o compromisso de honra de desempenhar “com lealdade” as funções de primeiro-ministro, na sala dos embaixadores do Palácio da Ajuda.

O chefe de Governo é o primeiro membro do novo governo a tomar posse. Seguem-se os restantes 16 ministros e os 36 secretários de Estado.

Antecipa-se que partidos da oposição – PS, BE e PCP – venham a apresentar moções de rejeição ao programa do Governo, o que levará à queda do executivo.

Da maioria de esquerda no parlamento, saída das eleições de 4 de outubro, apenas o PS está representado na cerimónia, através do vice-presidente da bancada e membro do Secretariado Nacional João Galamba, refere a agência Lusa.

Desde que assumiu as funções de chefe de Estado, em 9 de março de 2006, esta foi a terceira cerimónia de posse de um Governo presidida por Cavaco Silva. Empossou José Sócrates em outubro de 2009, e Passos Coelho a junho de 2011.

A cerimónia decorre no Palácio da Ajuda, em Lisboa.

OJE

 

Recomendadas

Empresa espanhola de armamento recebeu carta semelhante à que explodiu na embaixada da Ucrânia

Uma empresa espanhola de armamento recebeu um envelope similar ao que foi enviado para a embaixada da Ucrânia em Madrid e que explodiu.

Atualização do IAS aumenta valor máximo do subsídio de desemprego em 93 euros

O valor máximo do subsídio de desemprego vai subir mais do que o previsto avançando 93 euros, para 1.201,08 euros, refletindo o aumento de 8,4% do Indexante de Apoios Sociais (IAS) em 2023.

Afinal, pensões mais baixas vão subir 4,83% em janeiro

Pensões até 961 euros vão ter aumento de 4,83%, pensões entre 961 euros e 2.883 euros vão subir 4,49% e pensões acima de 2.883 euros vão crescer 3,89%. Correção das atualização vai custar 110 milhões de euros, aos quais se somam os 1.155 milhões de euros já previstos.